11 dicas para trabalhar escrevendo artigos de qualquer canto do mundo

Você não precisa de vocação para trabalhar escrevendo artigos, apenas vontade de aprender. Comece agora mesmo o seu projeto de produzir conteúdo enquanto viaja.


E7ee35728351900a1060af50e0a3e58f

Luan

May 21, 2019

“Minha vida é andar por este país, pra ver se um dia descanso feliz..."

Dicas para começar a trabalhar escrevendo artigos

Já faz tempo que você planeja passar alguns meses viajando, talvez até se tornar um nômade digital, com toda liberdade para mudar de endereço sempre que quiser, mas os planos vão sendo adiados porque você ainda não sabe como ganhar dinheiro viajando. Acertei? 

Então, deixa eu te dizer uma coisa bem legal: você pode trabalhar escrevendo artigos.

Isso quer dizer que qualquer pessoa pode escrever artigos e ganhar uma grana? Exatamente. Mas calma lá, não estou dizendo que isso não vai exigir esforço e competência. Quero só dizer a você que é possível, não dói e pode ser muito rentável. 

Confira essas 11 dicas para trabalhar escrevendo artigos de qualquer canto do mundo:

1. Você realmente não precisa de talento

Desapegue-se da ideia de que escrever é coisa para gente vocacionada, que nasceu com a dádiva de produzir textos apaixonantes ou tecnicamente perfeitos. Isso é coisa do século XIX. Escrever é 90% dedicação e 10% inspiração (sim, fica mais fácil quando estamos inspirados, mas isso representa uma parte muito pequena do trabalho). 

Quando decidimos trabalhar escrevendo artigos, sentamos e começamos a escrever. Às vezes demora a sair o primeiro parágrafo, outras vezes sai uma grande porcaria e talvez não faça muito sentido. 

É assim mesmo. Acontece com todo redator. Aí não tem segredo: a gente refaz, lê de novo, muda uma coisa aqui, outra lá, recomeça se for preciso e assim vai. Escrever é trabalho, simples e puro trabalho.

2. Escolha um assunto que te interessa

Existem muitos assuntos que vendem super bem. Determinados conteúdos geram receitas mais atrativas, alcançam muitas pessoas e promovem maior engajamento. Isso tudo é excelente. 

Nesse momento foque naquilo que você gosta de abordar, aquilo que te dá tesão. Sabe aquela conversa que leva horas e você nem percebe? Escreva sobre isso. Porque talento é dispensável, mas interesse é muito importante. Trabalhar escrevendo artigos sobre temas que não gosta é um belo perrengue. 

Se você puder evitar essa pedrinha no sapato, ótimo. Depois você começa a pensar em como deixar seu texto mais rentável. Nós vamos chegar lá!

3. Ou melhor, um assunto que você domina

A gente nem sempre domina os assuntos que nos interessam, mas se você consegue escrever sobre algo com facilidade, considere esse nicho. 

Por mais que você não sinta tanto interesse, nesse tipo de conteúdo, a escolha compensa porque seu trabalho se torna mais sossegado. Você não terá que escrever e rescrever tantas vezes. Isso, my friend, é uma verdadeira mão na roda!

4. Ofereça seu artigo para os sites certos

Imagina só publicar seu artigo naquele site que você adora. Legal, né! Mas esse site tem a ver com o conteúdo que você produz? Se não, pegue seu textinho e saia de mansinho. 

Se o site que você ama publica o assunto que você escreve, temos aí uma bela possibilidade. Procure o contato e envie seu texto para aprovação. Óbvio, não é tão simples assim. A resposta nem sempre vem de imediato. Se for uma empresa grande, talvez a resposta nem venha, devo ser sincero. Mas essa está longe der ser a sua principal opção. 

Escrever para sites que amamos é uma sorte que acontece ocasionalmente. A realidade de quem decide trabalhar escrevendo artigos é totalmente diferente. Não importa se nosso texto será publicado num blog pequeno e desconhecido. Tudo o que queremos é ter renda para continuar viajando. Então, se liga na próxima dica.

5. Acompanhe sites que compram artigos

Se você está se perguntando “mas quem vai comprar meus artigos?”. Aqui está sua resposta: existem diversos sites especializados em comprar textos de redatores web. Foque neles. 

São eles que vão indicar as pautas que lhes interessam e você decide sobre quais pautas deseja produzir. Nesse momento, você precisará ser flexível. As pautas podem não se encaixar 100% nos assuntos que você domina ou gosta, mas se rolar alguma afinidade, já tá de bom tamanho. 

Quanto mais você escreve, maior a chance de seu artigo ser comprado. Então escreva, escreva e escreva. Esse é seu trabalho no momento. Essa grana te permite viajar para onde quiser.

Dois sites interessantes para você começar: 99freelas e NearJob. Existem muitas outras plataformas, mas essas duas oferecem mais propostas e pagam bem direitinho. E o mais legal, você pode fazer diversos jobs além dos artigos. 

O contratante apresenta a proposta e você oferece seu texto. Caso seja aprovado, você é remunerado com base nos critérios do próprio contratante. A concorrência é grande, mas existe muita oferta de freela.

6. Amigos podem se tornar clientes

Sabe aquele amigo dono de negócio, empreendedor ou profissional autônomo? Pode ser dentista, advogado, dono de padaria, vendedor, corretor de imóveis, desenvolvedor de software. Faça uma proposta. Quem sabe você pode criar um blog para esse amigo ou escrever artigos para o site da empresa. 

Se você conseguir fechar com dois ou três amigos, você já garante 50% do seu rendimento. Claro, estou falando de quem vai viver com pouca grana. Por falar nisso, a próxima dica é muito importante.


Você pode trabalhar escrevendo artigos para seus amigos

7. Tenha paciência, a grana vai ser pouca no começo

Sinceramente, na maioria dos casos, escrever artigos não gera uma renda tão boa assim quando estamos começando. 

Se você vende seus artigos para sites especializados no assunto que você produz, a remuneração é melhor, mas se você entra na grande concorrência dos contratantes, a grana costuma ser menor. Isso porque o número de pessoas escrevendo sobre o mesmo conteúdo é gigante. São centenas e milhares de pessoas querendo vender seus textos, assim como você. 

Quando um site especializado compra um texto sobre aquele assunto que você domina, a concorrência é pequena. Você e outras poucas pessoas escreveram sobre aquilo. Portanto, planeje-se para viver com um dinheirinho mais contado.

8. Viaje economizando ao máximo

Se a grana é curta, fazer economias é lei. Você pode viajar o mundo sem pagar hospedagens, sabia? Existem plataformas que permitem que você troque mão de obra por estadia.

A Worldpackers é uma delas. Além de ser uma baita economia com acomodação, você ainda pode descolar café da manhã, almoço, passeios com desconto, wi-fi para escrever seus artigos, bike sharing e até receber uma grana – isso vai depender do anfitrião que te receber. 

Imagina só! Se tem um lugar para dormir, fazer sua comida e produzir seus textos, quase tudo está resolvido. E ainda vai conhecer muitas pessoas que podem se tornar bons contatos profissionais.

9. Escreva sobre suas viagens

Você está viajando, tá aprendendo um monte de coisa nova, acumulando experiências interessantes. Por que não escrever sobre tudo isso? 

São inúmeras pautas que podem ser abordadas por você: roteiros, dicas de como viver em determinado local, guia de ano sabático, ideias para viver como nômade digital. São diversas possibilidades. 

Fale sobre sua vida como nômade digital ou mochileiro. Também não faltam opções de plataformas que publicam esse tipo de conteúdo. A Worldpackers possui um programa de Bloggers muito legal. Você pode receber até R$ 200 reais por cada artigo escrito e publicado.

10. Aprimore sua técnica

Antes de meter o pé na estrada, você quer se sentir mais seguro para escrever? Isso é ótimo. Se liga no curso de Travel Writers da Worldpackers. 

Além de poder se tornar um Blogger, você finaliza o curso preparado para escrever artigos sobre viagem, aprendendo tudo o que você precisa saber sobre técnicas de SEO, uso adequado das keywords e muitas outras estratégias para conseguir trabalhar escrevendo artigos de maneira mais assertiva e rentável.

O curso também te mostra que não é preciso talento, dom ou vocação para escrever artigos. Basta conhecimento das técnicas e uma boa dose de vontade. 

Você pode ser arquiteto, advogado, engenheiro agrônomo, técnico de informática, e ainda assim será capaz de escrever artigos que serão comprados por alguém que se interessa pelo seu conteúdo.

11. Viaje para qualquer lugar do mundo que você ame

Para tudo isso fazer sentido, vá para onde seu coração te levar. Viva essa experiência por inteiro. Faça realmente do jeito que faz sentido para você. Assim você vai passar pelos percalços da vida de viajante sem aquele peso excessivo. 

Será desafiador, mas será leve. Escolha seu destino e se imagine escrevendo naquele lugar, diante de paisagens e cenários que tocam o seu coração. Imaginou? Isso pode ser sua realidade.

Espero que você tenha chegado aqui com a certeza de que você pode trabalhar escrevendo artigos, sim! A solução está em suas mãos, literalmente. 

Encare o trabalho de redator como um trabalho comum que exige dedicação. A única diferença é que você não estará num escritório apertado, frio e monótono. Esteja onde você quiser. Faça as coisas do seu jeito, no seu tempo e bem-vindo ao time de viajantes felizes.


E7ee35728351900a1060af50e0a3e58f

Luan

May 21, 2019

“Minha vida é andar por este país, pra ver se um dia descanso feliz..."


Deja tu comentario aquí

Escriba aquí sus preguntas y saludos al autor