10 dicas de como viajar com pouco dinheiro

Muita gente se surpreende quando digo que gasto o mesmo viajando durante um mês do que passando o mês em casa. Juntei essas dicas de como viajar com pouco dinheiro!

6min

Pesquisar passagens de trem baratas é uma forma de como viajar com pouco dinheiro

É preciso um pouco de planejamento e priorização para descobrir como viajar com pouco dinheiro, seja nas férias ou por longos períodos.

Para uma viagem tranquila, seja ela curta ou mais longa, é fundamental tem um bom planejamento. Além de oferecer oportunidades de voluntariado, a Worldpackers também tem cursos e aulas online sobre planejamento de viagem e como viajar barato e que com certeza vai te ajudar muito com os gastos.

Sim, você provavelmente terá que abrir mão de alguns luxos, mas não precisa passar perrengue. Não acredita? 

Veja 10 dicas de como viajar com pouco dinheiro



1. Escolha destinos baratos

É possível sim viajar com pouco dinheiro em países como Suíça e Dinamarca, mas é bem mais difícil do que na Bósnia, na Bolívia, no Vietnã ou na Índia, por exemplo.

Se você não quer ter que fazer muitas concessões, recomendo focar seu rolê num lugar com o custo de vida mais em conta, e/ou onde o Real seja mais valorizado do que a moeda local.

Você pode viver experiências inesquecíveis em lugares que nunca tinha pensado em visitar. 

2. Viaje em baixa temporada

Muita gente só pode tirar férias no período de alta temporada, mas caso você tenha mais flexibilidade, o ideal é escolher meses menos movimentados e evitar feriados. 

Você tem mais chances de encontrar promoções de passagens aéreas, preços de hospedagem mais em conta e até negociar os valores de passeios.

Sem falar que vai poder aproveitar os lugares sem aquele furdunço turístico e deixar o roteiro menos amarrado, já que corre menos riscos de encontrar transportes e hospedagens lotadas.

No vídeo abaixo, a Aline compartilhou mais 33 dicas para viajar barato para qualquer lugar do mundo

Não importa qual seu estilo de viagem, depois desse vídeo que é um verdadeiro manual para economizar no transporte, nos passeios, na hospedagem, na alimentação e no câmbio de moeda, você estará preparado para continuar com nossa lista e se tornar mestre na arte de viajar barato.

3. Pesquise bastante

Conhecimento é poder. Quanto mais você souber sobre o destino, mais vai poder otimizar seu tempo e dinheiro quando chegar lá.

Pesquise os melhores bairros pra se hospedar, as formas mais baratas de ir do aeroporto ou estação até seu local de hospedagem, dias ou horários em que as atrações são gratuitas, preços médios dos passeios que quer fazer, lugares para comer bem e barato e informações sobre a cultura local que podem evitar que você entre em roubadas.

Turista desinformado é turista fácil de enrolar.

Pesquise bem para viajar gastando pouco

4. Passe mais tempo em cada lugar

Ficar pingando de cidade em cidade pode parecer uma ótima ideia quando você tá planejando o roteiro e vê vários lugares legais que ficam bem pertinho no mapa. Na prática, no entanto, viagens com muitos destinos tendem a ser cansativas e mais caras.

Isso porque você vai gastar com os deslocamentos entre as cidades, mas também porque vai estar mais corrido em cada uma delas.

Quanto mais tempo passar num lugar, mais descobre as pechinchas que só os moradores conhecem, mais fácil entender o transporte público e mais tempo sobra pra cozinhar sua própria comida, por exemplo. 

5. Escolha hospedagens alternativas

Um dos principais gastos de uma viagem tende a ser a hospedagem. 

Se você quer viajar com pouco dinheiro, a primeira medida é substituir hotéis por outros tipos de acomodação. Um exemplo são albergues, que além de econômicos tendem a ser ambientes agradáveis.

Se quiser economizar ainda mais, você pode recorrer a plataformas como o Couchsurfing, que permite oferecer e buscar acomodação grátis em qualquer parte do mundo, ou fazer work exchange.

O intercâmbio de trabalho por hospedagem é uma forma super interessante de viajar porque combina a economia de poder ficar no lugar por um prazo mais longo sem pagar por acomodação (e, às vezes, nem por alimentação) com uma imersão mais profunda no destino. 

Através de sites como o Worldpackers, você encontra desde albergues a fazendas e ONGs que oferecem hospedagem gratuita em troca de algumas horas de trabalho por dia.

Além de baratas, as viagens que fiz nesse esquema foram algumas das melhores da minha vida, porque me permitiram aprender muito, viver o destino como uma moradora e fazer ótimos amigos.  

6. Seja esperto com as refeições

Outro gasto que costuma pesar é a alimentação. Sou contra passar a viagem inteira comendo Mc Donald’s ou pão com mortadela, mas isso não significa que você precisa gastar muito ou passar fome.

Uma dica é evitar lugares nas ruas principais de regiões mais turísticas. Se jogue nas barraquinhas de rua, mercados públicos e feirinhas (onde muitas vezes rola tanta degustação que você nem precisa comprar nada).

Também é interessante procurar hospedagens com cozinha compartilhada (como é o caso da maioria dos anfitriões cadastrados na Worldpackers).

Assim, minha receita costuma ser caprichar no café da manhã (seja ele oferecido pela hospedagem ou comprado no supermercado), almoçar menus executivos ou comida de rua (ou um sanduíche que levei na bolsa) e cozinhar o jantar na cozinha da hospedagem. 

Cozinhar a própria comida ajuda a viajar com pouco dinheiro

7. Pense duas vezes antes de comprar

Nós, brasileiros, costumamos adorar comprar, né? Se você quer viajar gastando pouco, pense sempre: “eu preciso mesmo disso?”.

Aquela echarpe pode parecer linda, mas se você mora num lugar quente e nunca mais vai usar, pra que comprar? E aquele berimbau da Bahia certamente não vai ter muita utilidade pra você – nem vai ser fácil de carregar.

Considere quantos dias de viagem você poderia bancar com o valor de comprinhas e presentinhos e lembre-se que as experiências valem muito mais do que objetos.

8. Faça um seguro viagem

Esse item pode parecer estranho porque custa dinheiro, mas pode acreditar no que tô falando: viajar para o exterior sem seguro viagem é arriscar ir à falência, especialmente no caso de países com sistema médico caríssimo, como Estados Unidos.

Dependendo do cartão de crédito que você usar para comprar as passagens, pode ser que ele já ofereça um seguro, então é só você checar se as condições são suficientes pra você. Se não for o caso, você pode contratar um seguro viagem pela internet, pagando menos do que provavelmente imagina.

Se precisar usar, vai perceber como vale a pena se prevenir. 

9. Viaje com pouca bagagem

Pode ser sincero: você sempre leva um monte de roupas que acaba nem tirando da mala, né? Viajar com pouca bagagem pode ser um desafio, mas com o tempo fica mais fácil. 

Na prática, pra maioria das viagens você só precisa de roupas suficientes para passar uma semana – se for ficar mais tempo do que isso, é só lavar.

Além de prático, viajar mais leve pode ser bem mais econômico, especialmente em trechos de avião. Com uma bagagem de mão que caiba no compartimento superior das aeronaves, você não vai precisar pagar taxas extras para despachar malas.

Além disso, fica muito mais fácil se deslocar usando transporte público quando chegar e sair das cidades.

Malas compactas te ajudam a viajar gastando pouco

10. Converse com os moradores locais

Sempre defendo o valor de uma boa pesquisa, mas isso não se limita à internet ou ao período pré-viagem. 

A melhor fonte de informação muitas vezes é a galera que mora no lugar, então quando estiver no destino, aproveite para bater papo com quem vive por lá.

Você pode conseguir dicas preciosas, como um restaurante com bom custo-benefício, uma atração gratuita que não está nos guias, algo que é propagandeado como um passeio incrível e na verdade não vale seus eurinhos... Quem tem boca vai a Roma – gastando pouco! ;)

Algumas dicas não são apenas para destinos específicos, mas sim para economizar em todas as viagens! Se você quer se tornar um especialista no assunto, pode fazer o curso da Worldpackers de Como Viajar Barato e aprender todas as dicas para viajar mais e gastar menos.

Quer mais dicas para viajar gastando pouco? Dê uma olhada também nesse vídeo sobre viagens baratas.

Bônus: compartilhe seu carro

Uma das formas mais econômicas de viajar com pouco dinheiro é a carona compartilhada. O motorista consegue dividir as despesas da gasolina e pedágios, do outro lado, além de viajar barato, o passageiro ganha essa opção mais rápida, sustentável e ecológica que os meios de transporte tradicionais.

Waze Carpool é um dos melhores aplicativos para quem busca oferecer ou encontrar caronas de forma segura. Durante a pandemia, novos protocolos sanitários foram estabelecidos para os viajantes garantindo um transporte seguro e prevenindo o contágio. Entre as recomendações:

  • Uso de máscaras durante todo o percurso
  • Lavar as mãos antes e depois da carona com álcool em gel
  • Viajar com as janelas abertas evitando o uso do ar condicionado
  • Apenas 2 pessoas por carro e o passageiro vai no banco de trás

Caroneiros de primeira viagem no Waze Carpool tem a primeira carona grátis e ainda podem ganhar R$15 para cada nova indicação que usar o aplicativo. Para começar a viajar usando o Waze Carpool, basta baixar o aplicativo e compartilhar a sua rota.



Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor




Mais sobre esse tema