Camboja e Laos: guia para uma viagem inesquecível por lá

Pra você que busca se aventurar pela Ásia, que tal conhecer Camboja e Laos? Nesse artigo, vou te dar dicas de onde ir e o que fazer nesses dois países incríveis.


C26fec2dc4057e094af1a0a287e940aa

Torisa

Ago 09, 2019

Nascida em Taiwan, criada no Brasil, morando atualmente em Taipei. Estou viajando e me mudando por esse mundão há cerca de três anos. Enfermeira, a...

Viagem para Camboja e Laos

Mundialmente famoso pelo Angkor Wat, Camboja é muito mais do que os seus templos, possuindo dentre os seus milhares encantos, maravilhosas ilhas e praias ao Sul e áreas rurais cheias de charme, história e cultura. 

Caso você tenha planos para conhecer o país, recomendo assistir a três filmes antes para se inspirar, ficar dentro da situação política e se maravilhar com a resiliência e pureza de seu povo: First They Killed My Father, The Killing Fields e Lara Croft: Tomb Raider

Para quem tem vontade de conhecer esse pedaço da Ásia, deixo aqui minhas dicas sobre o país. Ah, todos os valores estão em dólares americanos, aceito em todos os estabelecimentos.

Antes, queria dizer que a primeira dica que eu dou é fazer voluntariado no Camboja, Laos ou qualquer país que queira visitar. É uma experiência de imersão cultural e que te proporciona muitos aprendizados, além de uma ótima economia. 

Confira o que conhecer em uma viagem para o Camboja:

1. Siem Reap

A cidade é definitivamente parada obrigatória para quem visita o país pela sua principal atração turística, o Angkor Wat, considerado como o maior templo já construído no mundo, com importantíssimo significado religioso e politico. 

É considerado por muitos como a oitava maravilha do mundo. Milhares de turistas visitam o complexo arquitetônico ricamente decorado por dançarinas (apsaras) esculpidas em todos os cantos, ao som da meditação de monges e ao cheiro de incensos.

Visitar o templo e os demais sítios que abrangem a área pode sair um pouco caro, mas cada centavo vale a pena. Os preços para o ticket de um, três ou sete dias são respectivamente $37, $62 e $72. Na minha visita, aderi ao ticket de três dias junto com o tour de $55 com transporte e guia turístico. Segue as minhas dicas para as três opções de ticket:

  • $37- como o ticket vale das 05h às 17h do dia seguinte, compre o seu ingresso um dia anterior à sua visita após às 17h, garantindo livre passe para ver o pôr do sol no Angkor Wat.  No dia seguinte, acorde cedo se quiser garantir o nascer do sol e explore o Angkor Wat e os demais templos do complexo. Você pode aderir a um dos pacotes turísticos por cerca de $12 ou pode alugar uma bicicleta por $1 o dia.
  • $62- é possível explorar os principais templos em apenas um dia, mas devido ao calor, à imensidão do local e ao cansaço, aderi a um pacote de tour de três dias, na qual me arrependo amargamente. O ingresso é válido por 10 dias, e para se locomover pelos templos recomendo aderir a algum pacote de tour diário, alugar um Tuk Tuk pelo dia por $15 ou de bicicleta.
  • $72- caso você tenha tempo de sobra, ama explorar os templos e é fanático por cada detalhe histórico, por quê não comprar o ticket de uma semana? O ingresso tem validade de um mês e você pode explorar os templos dentro desse período conforme a sua vontade. Aproveite o passe para explorar os sítios mais remotos, como o Banteay Srei, a cerca de 30 km do Angkor Wat. Nesse caso, o preço dos Tuk Tuk costumam oscilar entre $20 a $30, devido à distância.

Angkor Wat

Hoje, se eu fosse fazer a visita novamente, optaria pelo ingresso de $37 mais um dia intenso de bicicleta. Existe algo mágico quando se pode pedalar entre tanta história.

Após passar os seus dias pelos templos, não deixe de perambular o Pub Street e pelo Night Market e explore a vida noturna e a gastronomia em Siem Reap.

2. Battambang

Após passar alguns dias no tumulto de Siem Reap, que tal desacelerar em Battambang? A cidade fica a cerca de três horas de ônibus de Siem Reap, é a terceira maior cidade do país, repleta de cafés e pequenos restaurantes em seu centro harmonizando com o contraste entre a arquitetura no estilo khmer e colonial.

Comece o dia explorando o centro, experimente dar uma volta cheia de adrenalina no trem de bambu e se programe para visitar o Killing Caves e o Bat Caves no período da tarde. 

No Killing Caves, a vista aos campos de arroz ao topo do Phnom Sampov promete tirar o teu fôlego. Na sua base ainda é possível encontrar crânios e outros restos mortais das pessoas que foram executadas, jogadas desde o topo durante o período do genocídio no país. 

Por volta das 17h, vá ao Bat Caves, principal atração turística da cidade, onde milhares de morcegos deixam a caverna em busca de alimento. O evento tem duração de cerca de 20 a 30 minutos e ocorre diariamente.

3. Koh Rong e Koh Rong Samloem

A apenas uma hora de barco de Sihanoukville, encontra-se uma das ilhas mais paradisíacas de Camboja. Koh Rong é destino indispensável se você busca praias com areia branca fofinha e água cristalina para passar horas nadando e contemplando o horizonte. O preço da viagem ida e volta sem data pré definida custa apenas $22!


Torisa em Koh Rong

Se você busca muita festa, se hospede em Koh Touch, mas caso farra não seja a tua praia, existem outras regiões pela ilha, como o Sok San Beach, Coconut Beach, Palm Beach ou Long Set Beach, esse último é o local onde fiquei por quase uma semana.

Acha tranquilo demais? Calma, ainda não descarte Long Set. A ilha é repleta de atividades como snorkeling e mergulho. Se mesmo assim você estiver procurando por farra, Koh Touch está a apenas 30 minutos de caminhada de Long Set. A caminhada é pela praia e passa por outros resorts no meio do caminho. 

4. Kampot e Kep

Ainda rumo ao Sul e a apenas algumas horas de Sihanoukville, Kampot é uma cidadezinha tranquila cheia de charme, repleta de pequenos restaurantes e cafés. Ao longo do rio, uma das atividades possíveis é explorar a região de caiaque, se refrescar em suas águas ou à sua beira contemplando o pôr do sol. 

Outras opções pode ser passar o dia escalando rochas, subir ao topo da montanha Bokor ou pedalar pela cidade. No entanto, a atração principal é visitar as plantações de pimenta, sendo La Plantation uma das mais famosas da região.

Visitei a plantação de pimenta e a cidade praiana vizinha Kep de bicicleta. A visita à La Plantation inclui um tour gratuito em inglês ou em francês para conhecer o trabalho deles, degustar as inúmeras pimentas e outros condimentos produzidos, e dá para saborear a comida produzida em seu restaurante. 

É possível adquirir os seus produtos no local ou em inúmeros mercados pela cidade e levar de lembrança para casa. Caso você tenha a oportunidade de fazer o passeio de bicicleta, te garanto que o esforço valerá à pena pela paisagem maravilhosa ao redor.

Continuando o passeio, a cerca de 24 km de Kampot, encontra-se a charmosa Kep. A cidade possui alguns resorts ao redor, uma pequena praia de areia branca e um pequeno centro com cafés e um mercado à beira mar repleto de frutos do mar direto da fonte e saborosíssimos.

5. Phnom Penh

Capital de Camboja, a cidade é repleta de atrações turísticas remetendo à sua trágica história e demonstração de resiliência. O Museu do Genocídio Tuol Sleng é sem sombra de dúvida o marco principal dessa história, contando os fatos históricos em detalhes que prometem te deixar de coração partido com um misto de respeito e admiração ao povo khmer. A entrada custa $5 e $8 com o audioguia, extremamente recomendado para que você conheça a fundo a história do país. 

Outra atração é o Killing Fields, comparável aos campos de extermínio de Auschwitz. O local se transformou em um grande parque em respeito aos que morreram no campo com relatos e exposição de seus restos mortais. 

Esses detalhes não foram deixados à vista propositalmente, eles são reais frutos do terror que ocorria no local. O Killing Fields encontra-se um pouco afastado do centro, a entrada custa $6 com audioguia. Recomendo ir de moto táxi ou Tuk Tuk e muita paciência! O trânsito nessa parte de Phnom Penh é terrível!

O meu momento predileto na cidade foi conhecer o trabalho do Daughters of Cambodia. O país, assim como inúmeros outros no Sudeste Asiático, sofrem com a prostituição, vista como a única saída de muitas meninas. O Daughters of Cambodia oferece uma outra alternativa, capacitando-as para o mercado de trabalho com o auxílio da renda obtida em sua loja, café e doações, um trabalho maravilhoso.

Aproveite a visita para conhecer o Palácio Real, o Mercado Central, saborear a culinária local nos mercados noturnos e aprecie o pôr do sol caminhado à beira do rio.

Se você quiser conhecer mais da cultura local do Camboja e ainda se hospedar de graça, minha dica é fazer um voluntariado pela Worldpackers. São algumas horas de trabalho em hostels, ONGs ou projetos ecológicos e em troca recebe hospedagem gratuita. Confira algumas opções de voluntariado no Camboja

Confira o que fazer em uma viagem para Laos:

Já que você está viajando pelo Ásia, por quê não aproveitar e conhecer Laos? O país tem menor visibilidade internacional e, portanto, menos turistas. Acredite, isso torna a sua viagem mil vezes mais autêntica.

6. Vientiane

Para te ajudar a aproveitar melhor a cidade e tirar o melhor proveito da sua estadia, vou listar as principais atrações turísticas a seguir:

  • Pha That Luang: o templo datado do século XVI é definitivamente o símbolo do país, presente em inúmeros logos e em papel moeda. É nesse templo onde ocorre uma das maiores celebrações de Laos, com duração de três dias, no mesmo período e correspondente ao ano novo chinês.

Templo Pha That Luang
  • Wat Sok Pa Luang: que tal aprender sobre as diferentes técnicas de meditação? Se você for aos sábados, a cerimônia é conduzida por monges noviços e existe uma troca: enquanto eles te ensinam sobre a meditação, você contribui possibilitando que pratiquem um pouco o inglês.
  • Massagem, sauna e spa: assim como nos demais países asiáticos, um dia de massagem e spa pra relaxar é sempre bem vindo e não seria diferente em Laos. Ainda mais se você estiver na estrada há um tempo, sei que parece besteira, mas viajar cansa! Se presenteie com um dia ou uma tarde tranquila, relaxando, e deixe o seu corpinho exausto ser massageado para recuperar as energias.
  • COPE - Centro de Visitação: Laos foi extremamente bombardeado diariamente por horas a fio pelos USA durante a Guerra do Vietnã. Incrivelmente, milhares dessas bombas não foram detonadas e muitas encontram-se perdidas em meio à vegetação e soterradas. Durante os anos, muitos perderam a vida ou se acidentaram por conta destas bombas e o COPE trabalha fornecendo meios de reabilitação com próteses e acompanhamento psicológico e emocional.
  • Buddha Park: localizado a 25 km do centro de Vientiane, Buddha Park é facilmente acessível através de transporte público, Tuk Tuk, moto, bicicleta ou táxi. O parque em si é relativamente pequeno e possui inúmeras estátuas de origem budista ou hindu. 
  • Monumento de Vitória Patuxai: o monumento foi erguido em homenagem aos que lutaram pela independência do país , colonizado pela França. Coincidentemente, o monumento lembra muito o Arco do Triunfo em Paris, mas ao se aproximar é possível observar detalhes históricos e culturais laotianos.

Outras atividades incluem andar à beira do Rio Mekong e admirar o lindíssimo pôr do sol rosado, perambular pelas lojas do mercado noturno e participar das inúmeras sessões de aeróbica ao ar livre.

7. Vang Vieng

Conhecido como o destino para os amantes de aventura, Vang Vieng promete encantar com os seus campos de arroz e montanhas. Além da oportunidade de passar o dia pelo rio, escalando montanhas ou se divertindo nos famosos Lagoons, a cidade possui uma das melhores opções de vida noturna, agradando a todo o tipo de viajante. Você pode chegar a todos os destinos de bicicleta, scooter ou que tal alugar um buggie? A seguir, os seus principais pontos turísticos:

  • Rio Song: as atividades aqui vão desde um rápido mergulho para se refrescar à andar de caiaque, stand up paddle e o mais famoso river tubbing, que é descer pelo rio em gigantescas boias de borracha, interagindo com outros viajantes e saboreando uma cerveja.
  • Nam Xay Top View: sugiro fazer essa escalada logo no início de manhã para evitar o calor e a multidão de turistas. A trilha leva aproximadamente 30 minutos para chegar ao teu topo e requer devido cuidado, uma vez que a vegetação é bastante densa e as rochas podem se tornar extremamente escorregadias se estiver chovendo. Ao topo, você tem uma vista panorâmica dos campos de arroz ao redor, do rio e a famosa moto à beira do penhasco. O ponto possui maior número de visitantes em busca da vista para o pôr do sol, então se você quiser evitar a multidão, vá de manhã. Ah, leve repelente de mosquito!

A moto no penhasco, ponto turístico de Nam Xay Top View
  • Lagoons 1, 2 e 3: principal atração turística na cidade, os lagoons são lagos com água cristalina para você se refrescar e se divertir. O Lagoon 1 fica ao lado do Nam Xay Top View e é o que recebe maior número de visitantes. O Lagoon 2 costuma ficar com a água turva, principalmente após chuva, e o Lagoon 3, por ser mais distante, tem menos visitantes, mas recomendo ir de manhã, pois no período da tarde o lago fica encoberto pelas árvores sem sol e a água fica bem gelada.
  • Caverna Tham Chiang: a apenas alguns minutos da cidade, a caverna vale uma visita, não tanto pela caverna em si, mas pelo lago que fica ao lado de fora da caverna. O lago é menor, frequentado apenas por monges locais, a água é cristalina e geladinha para te refrescar após um dia de aventuras. Você pode nadar para dentro da caverna, mas cuidado, a corrente costuma ser forte, então se você resolver nadar, se segure nas rochas ao redor da caverna.

Caso você decida visitar Vang Vieng, se prepare para se sujar e ficar coberta de lama! Ah, a maioria dos hostels da cidade possuem piscina.

8. Luang Prabang

A cidade é repleta de construções em estilo colonial, as ruas são limpíssimas e os seus restaurante e cafés fazem de Luang Prabang uma das cidades mais charmosas de Laos. Vou te mostrar que Luang Prabang tem muito mais a oferecer além das famosas Chachoeiras Kuang Si.

  • Wat Xiengthong: o centro da cidade está repleto de templos e explorar a maioria delas não requer dinheiro, apenas que você se vista adequadamente cobrindo os ombros e joelhos. O Wat Xiengthong é um dos templos mais importantes da cidade, famoso pela sua beleza, conservação e chama a atenção logo na entrada com os belos mosaicos em suas paredes ao lado externo. Dentro do templo, existe uma capela fúnebre com uma lindíssima carruagem de 12 metros e altura com urnas para cada membro da família real.
  • Phousi Hill e Palácio Real: visite o Palácio Real e admire o contraste da influência francesa na arquitetura de Laos. Os ambientes estão extremamente bem conservados como na época em que a realeza vivia no local. Ao terminar o passeio, logo à sua saída ao atravessar a rua, está o Phousi Hill, uma pequena montanha ao centro da cidade com um templo em seu topo proporcionando uma magnífica vista panorâmica da cidade, famoso ponto para se admirar o pôr do sol. Termine o dia pelas ruas andando no Night Market, perfeito ara adquirir alguns souvenirs.
  • Búfalo d’Água: existem inúmeros deles pela Ásia, mas nunca vi tantos como vi em Laos. Existe uma fazenda, o Laos Buffalo Dairy, onde você pode conhecer e se familiarizar com eles de longe e experimentar os queijos, iogurtes e sorvetes que eles fazem artesanalmente. A fazenda está a caminho das principais atrações da cidade, não deixe de experimentar.
  • Kuang Si Waterfalls: as cachoeiras foram um dos meus maiores motivos para querer visitar o país e eu não fiquei desapontada! As cachoeiras são lindas, a água é fresquinha e você pode passar horas nadando nelas. São várias cachoeiras, sendo a mais famosa alcançável após uma pequena caminhada por uma trilha. Em todas as cachoeiras é possível encontrar os famosos peixinhos utilizados para fazer pedicure, ou seja, vá passar uma tarde se refrescando na cachoeira e ganhe uma sessão de pedicure gratuito.

Kuang Si Waterfalls
  • Alms Giving Cerimony: tradição em Luang Prabang que ocorre diariamente de manhã, às 5h30 da manhã no centro da cidade, onde milhares de monges saem pelas ruas recolhendo ofertas em arroz da população local em troca de benção. Se você tiver interesse em participar, se atente às seguintes regras e ajude a manter essa e outras tantas tradições vivas: vista-se adequadamente cobrindo-nos ombros e joelhos, participe da cerimônia somente se existir algum significado para você e, se for tirar fotos, não use flash e evite contato físico e olhar nos olhos dos monges. Tais fatores interrompem o estado meditativo em que muitos monges se encontram durante a cerimônia.

Essas são apenas três cidades ao norte de Laos. Caso você esteja viajando pelo país e queira atravessar a fronteira por terra para Camboja, como muitos o fazem, aproveite a oportunidade para conhecer Pakse e Don Det.

Espero que esse guia te incentive a conhecer esses dois países asiáticos com muita beleza natural e cultura para mostrar. Se tiver alguma sugestão ou dúvida, deixe nos comentários! 


C26fec2dc4057e094af1a0a287e940aa

Torisa

Ago 09, 2019

Nascida em Taiwan, criada no Brasil, morando atualmente em Taipei. Estou viajando e me mudando por esse mundão há cerca de três anos. Enfermeira, a...


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor