Tire suas viagens do papel com ajuda de experts em viagem!
Torne-se membro até 29/02 e participe de webinars exclusivos com viajantes experientes.

Cicloturismo: 5 roteiros para conhecer o Brasil de bicicleta

Que tal unir viagens à paixão pelo pedal? Saiba o que é cicloturismo, veja dicas para começar a praticar e conheça 5 roteiros incríveis para conhecer o Brasil de bicicleta.

Bárbara Nicoli

Nov 24, 2022

8min

o que é cicloturismo e como praticar

Além de ser prazeroso, andar de bicicleta é uma boa forma de se locomover e um ótimo exercício físico. A sensação de liberdade é maravilhosa e viciante. Quem pedala sabe do que estou falando. E o cicloturismo é uma combinação perfeita, porque junta o ato de pedalar com o turismo. Já pensou em conhecer o Brasil de bicicleta?

O cicloturismo pode ser praticado tanto dentro das cidades como em áreas rurais. O objetivo não é chegar rápido ou bater recordes de distâncias. O intuito de quem pratica essa modalidade é conhecer novos lugares pedalando, sem pressa.

O que é cicloturismo?

Cicloturismo nada mais é que conhecer lugares e praticar turismo utilizando a bicicleta como meio de transporte. Pode ser feito em um dia ou em vários dias, e a viagem pode ser curta ou longa, a depender do seu objetivo e do seu preparo.

Você pode sair de casa já pedalando e não depender de nenhum outro tipo de transporte e de estruturas de hospedagens. Ou, se preferir, pode embarcar num avião e alugar uma bicicleta no seu destino final para conhecer os arredores pedalando. Ambas são maneiras de praticar o cicloturismo.

O cicloturismo foca nas experiências de viagens, no autoconhecimento e no bem estar. E em determinados momentos, faz com que você desafie os seus limites. 

Viajar de bicicleta é uma maneira de estar mais presente e de apreciar as paisagens com calma. Além de ser, é claro, uma maneira saudável, econômica e sustentável de fazer turismo.

Leia também:


bicicletas preparadas para cicloturismo

Como começar a praticar cicloturismo?

O primeiro passo para começar a praticar o cicloturismo é se familiarizar com a bicicleta. Pedalar pelo menos uma vez por semana é essencial para adquirir resistência. 

Depois disso, você pode começar pedalando para lugares próximos da sua cidade. Como aquela cachoeira que fica a 20 quilômetros do centro, ou um ponto turístico da cidade vizinha. O importante é inserir as pedaladas na sua rotina.

É interessante iniciar a prática do cicloturismo em grupos organizados, pelo fato dos participantes já terem mais noção de pequenos reparos da bicicleta. 

Muitas cidades têm grupos que pedalam com frequência e geralmente você consegue se informar sobre eles nas lojas de bicicleta. Nessas lojas especializadas você também consegue aprender o básico sobre como consertar um pneu em casos de furo, por exemplo.

O cicloturismo pode ser feito de forma autônoma ou pode ter suporte. No caso de viajar por conta própria, você vai precisar de acessórios e ferramentas especiais, como bomba de encher pneu, câmara de ar reserva, kit de remendo, entre outros.

O vídeo abaixo mostra todos os acessórios indispensáveis na bicicleta para viagem. Confira!

No caso de cicloturismo com suporte, você não precisa se preocupar com nada disso; apenas pedalar e curtir as paisagens. É uma ótima maneira de iniciar a prática do cicloturismo. Existem agências especializadas em cicloturismo no mundo inteiro, é só escolher o destino e se preparar para a aventura.

5 roteiros para conhecer o Brasil de bicicleta

Os roteiros planejados para fazer cicloturismo no Brasil estão cada vez mais procurados. Alguns trajetos são autoguiados e cheios de placas indicativas, o que torna muito difícil se perder. Além disso, nas cidades que fazem parte dos circuitos você encontra uma boa estrutura de hospedagem e alimentação. 

Confira abaixo 5 roteiros de cicloturismo no Brasil. No final do artigo, veja também como se hospedar de graça e viver experiências de imersão cultural em algumas das cidades que compõem esses roteiros, fazendo voluntariado pela Worldpackers.


dois viajantes de bicicleta pelas estradas do Brasil

Vale Europeu

O Circuito do Vale Europeu fica localizado no Médio Vale do Itajaí, em Santa Catarina. É considerado o primeiro roteiro planejado de cicloturismo no Brasil. Compõem esse roteiro as cidades de Apiúna, Ascurra, Benedito Novo, Botuverá, Doutor Pedrinho, Guabiruba, Indaial, Luiz Alves, Pomerode, Rio dos Cedros, Rodeio e Timbó.

O percurso tem no total 330 quilômetros por estradas de terra e calçamento, entre áreas rurais e urbanas. Todo o circuito é autoguiado, com placas indicativas e navegação por GPS. Os cicloturistas costumam fazer o circuito em 7 dias, pedalando de 40 a 50 quilômetros por dia.

O Circuito Vale Europeu tem um grau de dificuldade difícil, pois há vários morros íngremes entre as cidades. No entanto, é um circuito todo estruturado, com hospedagens e restaurantes em todas as cidades, não sendo necessário levar muita bagagem. Você pode fazer o circuito por conta própria ou pode contratar uma agência de turismo especializada para organizar tudo.

A inscrição para o Circuito Vale Europeu custa hoje R$ 20 e acompanha um kit com passaporte, certificado e uma planilha com informações. O passaporte pode ser carimbado em vários pontos comerciais da região. Ao completar todo o trajeto, você tem direito ao certificado.

O circuito vai além das pedaladas, abrangendo muitas outras atrações como rapel, canionismo, rafting, caminhadas em meio a natureza, escaladas, voos de paraglider, balonismo e tirolesas. Além de misturar paisagens incríveis, boa gastronomia e cervejarias, a arquitetura das cidadezinhas faz parecer que você está no Velho Mundo.


bicicletas paradas em frente à placa do circuito do vale europeu em pomerode

Estrada Real

A Estrada Real é a maior rota turística do Brasil, com mais de 1.600 quilômetros de extensão. Ao todo, ela conta com quase 200 municípios, sendo a maioria de Minas Gerais e o restante nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro.

A rota tem início em Diamantina, em Minas; passa por São Paulo e finaliza no Rio de Janeiro, em Paraty ou em Porto Estrela. As principais cidades são Santa Bárbara, Santuário do Caraça, Ouro Preto, Mariana, Bichinho, Tiradentes, Carrancas, São João Del Rei e Lavras Novas.

Por ser uma rota muito longa, ela é dividida em 4 caminhos: Diamantes, Velho, Novo e Sabarabuçu. Você pode escolher um dos caminhos para fazer cicloturismo, ou pode fazer a Estrada Real completa.

O passaporte para a Estrada Real pode ser adquirido gratuitamente através do Instituto Estrada Real e carimbado em qualquer estabelecimento que faça parte da rota.


viajante pedala na estrada real, famosa rota de cicloturismo no Brasil

Costa Verde e Mar

O Circuito Costa Verde e Mar fica localizado no litoral norte do estado de Santa Catarina. É o primeiro circuito que abrange litoral e interior. As cidades que fazem parte do trajeto são Balneário Camboriú, Piçarras, Bombinhas, Navegantes, Camboriú, Ilhota, Itajaí, Itapema, Penha e Porto Belo.

O circuito tem um pouco mais de 200 quilômetros e pode ser iniciado em qualquer uma das cidades. Eu considero um circuito com grau de dificuldade médio, pelo fato de não ter tantos morros, como o Vale Europeu, por exemplo.

A inscrição para o Costa Verde e Mar pode ser feita pelo site do circuito sem nenhum custo. Para receber o certificado, basta solicitar por e-mail e enviar fotos suas nos atrativos turísticos ou nos totens espalhados pelas 10 cidades.

Fazer o Costa Verde e Mar é uma oportunidade de conhecer várias praias lindas do litoral de Santa Catarina, e ainda passar por lugares tranquilos do interior, com matas preservadas, rios e cachoeiras.


viajante posa junto à bicicleta, com barcos ao fundo

Lagamar

O Circuito Lagamar está situado no litoral sul do estado de São Paulo. As cidades de Ilha Comprida, Iguape, Pariquera-Açu, Jacupiranga e Cananéia fazem parte do roteiro, que tem aproximadamente 180 quilômetros de extensão.

O Lagamar é destinado a cicloturistas iniciantes, pois não possui grandes altimetrias. A única dificuldade é pedalar na areia da praia de Ilha Comprida, por isso é importante se atentar à tábua da marés, para passar nesse trecho com a maré baixa.

Geralmente esse roteiro é feito em 3 dias, pedalando uma média de 60 quilômetros por dia. Mas não é nada engessado; cada cicloturista pode fazer no seu ritmo. Em todas as cidades há placas indicativas em pontos estratégicos com informações sobre o roteiro.

Um guia do Circuito Lagamar está disponível no site turístico do município de Ilha Comprida. Além do guia há informações sobre altimetria, mapa com as principais rodovias, rios e as cidades que integram cada trecho. 

Também estão listados os serviços, telefones e sites dos órgãos de saúde, segurança e turismo, os meios de hospedagem e o calendário de eventos municipais. Ao final do trajeto, o turista recebe um certificado comprovando que completou o circuito.

Fazer o Circuito Lagamar é conhecer uma parte pouco explorada do estado de São Paulo. O trajeto passa por cidades históricas com casarões antigos, comunidades caiçaras, praias desertas, cachoeiras e até por balsas entre algumas cidades.

Leia também: Conheça as 18 melhores praias de São Paulo


viajante posa na praia junto a duas bicicletas com alforjes

Costa do Descobrimento

A Costa do Descobrimento vai de Prado, no extremo sul da Bahia, até Arraial D'Ajuda, em Porto Seguro. Ela passa por inúmeras praias, rios e até pelo Parque Nacional do Monte Pascoal. As praias de Cumuruxatiba, Caraíva, Corumbau e Trancoso fazem parte do trajeto.

Esse não é um roteiro planejado, como os outros citados acima. Não há guias, passaportes e certificados. Algumas agências de turismo vendem pacotes de cicloturismo na Costa do Descobrimento e o roteiro também pode ser feito de forma autônoma. No entanto, esse é um trajeto que deve ser bem planejado, pois ele é todo feito pela praia e tem grande interferência da maré.

De Prado a Arraial D'Ajuda são cerca de 120 quilômetros e não há uma quantidade de dias exata para se fazer o percurso; cada cicloturista faz no seu tempo.

O trajeto passa por praias paradisíacas, sendo algumas desertas e outras bem turísticas. Com certeza você vai querer fazer a Costa do Descobrimento no máximo de dias que você puder, para poder aproveitar cada cantinho desse paraíso que é a Costa do Descobrimento.


bicicleta parada na areia da praia na Bahia

Viaje de bicicleta voluntariando

Se você gostou da ideia de conhecer o Brasil de bicicleta e tem vontade de sair por aí pedalando, o trabalho voluntário pode ser uma boa alternativa. Fazendo voluntariado pela Worldpackers você pode parar um tempo durante as cicloviagens para descansar e conhecer melhor cada lugar, além de não pagar por hospedagem.

Colaborar e trocar experiências com anfitriões é a melhor maneira de viver uma imersão cultural. Você ajuda o anfitrião com algumas horas por semana e recebe em troca acomodação e outros benefícios como refeições e atividades locais.

Em Paraty, no Rio de Janeiro, você pode ajudar uma família com bioconstrução e agrofloresta. Em Ouro Preto, Minas Gerais, você pode colaborar com as atividades de um albergue

Em Campo Alegre, no  interior de Santa Catarina, você pode dar uma mão com a agricultura e pecuária numa fazenda. Existem também ótimas vagas em Balneário Camboriú, no litoral do estado. 

E em cidades como Porto Seguro e Arraial d'Ajuda, na Bahia, existem vagas em hostels e projetos agroflorestais.

Esses são só alguns exemplos de voluntariados que você pode fazer durante suas viagens de bike pelo Brasil. São inúmeras oportunidades para aprender novas habilidades enquanto conhece pessoas e lugares maravilhosos.

Quer aprender mais sobre viver viajando como estilo de vida? Assine o plano pack na WP e você terá acesso ilimitado a +120 cursos na Worldpackers Academy, a maior escola de viajantes para viajantes.



Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor


Mais sobre esse tema