Guia Worldpackers para conhecer a região de Faro, em Portugal

Portugal rima com história, paisagem e cultura. Algarve rima com praia e festa. Faro rima com tudo isso e muito mais. Nesse texto, descubra mais sobre a cidade.


4862d9a354b14e8848c43bc61b6a550b

Matilde & Miguel

Out 21, 2019

We are a couple of Digital Nomads from Portugal_ Two years ago we left everything behind to travel the world_ Since then we have travelled Asia Eur...

Guia completo da região de Faro, em Portugal

Faro é a capital da região do Algarve, em Portugal. Um dos lugares mais visitados do país, conhecido pela sua história ancestral, lindas praias e vida noturna vibrante. 

Se visitarmos uma cidade sem saber nada sobre ela, o que iremos ver será aquilo que vamos guardar. Podemos aprender no momento e iremos ver muitas coisas, mas sem nunca alimentarmos expetativas. 

Quando visitamos uma cidade depois de pesquisar muito sobre a mesma e imaginarmos muitos cenários na nossa cabeça, as coisas mudam de figura. Portanto, continue a ler para descobrir mais sobre esta cidade maravilhosa. 

Confira o guia Worldpackers para explorar Faro, em Portugal:

1. A história de Faro

Os primeiros marcos desta cidade remontam ao século VIII a.C., no período da colonização fenícia do Mediterrâneo Ocidental e, nesta altura, Faro chamava-se Ossónoba, sendo um dos mais importantes centros urbanos da região sul de Portugal.

Nos séculos seguintes, Faro tornou-se uma cidade próspera devido à sua posição geográfica, ao seu porto e à exploração e comércio de sal e de produtos agrícolas do interior algarvio, trocas comerciais que foram desenvolvidas com os descobrimentos portugueses.

Hoje em dia, a cidade de Faro, capital política e administrativa, detém a maior parte dos serviços administrativos da região de Algarve. Além disso, cresceu ainda mais com a inauguração do seu aeroporto internacional, que é o segundo mais movimentado aeroporto de Portugal.

Portanto, além das praias e das vistas fantásticas, tem uma história por descobrir: igrejas, monumentos ou museus. Então, se gosta de pegar sol, dar uns mergulhos num mar calmo e quente, comer bem e ainda aprender algumas coisas sobre a história de Portugal, Faro é o destino ideal para você!

2. Como chegar a Faro

Há várias maneiras de chegar a Faro e é muito fácil. Dá para voar com destino ao aeroporto de Faro ou com destino ao aeroporto de Lisboa e depois ir para Faro. 

Nós ajudamos a encontrar os voos mais baratos, mas terás de decidir se quer ir diretamente para Faro ou não. 

Se tiver com mais tempo, pode optar por pegar um voo para Lisboa, visitar durante três ou quatro dias a cidade e depois ir até Faro. Não se preocupe que também poderá planejar a sua viagem até Lisboa com a nossa ajuda, aqui.

E como ir de Lisboa a Faro?

Tem quatro opções:

  • Alugar um carro e ir até Faro – a forma mais rápida, demora cerca de 3h e tem um custo de cerca de 45,49€ (combustível e pedágios).
  • Pegar um avião – pode fazer Lisboa/Faro de avião. Demora cerca de 45 minutos e os preços variam muito, depende da época do ano. Como já é habitual, o blog da Worldpackers te ajuda até na hora da compra dos voos! Aprenda aqui o melhor truque para viajar pagando pouco.
  • Ir de trem – pode pegar o trem de Lisboa a Faro (com a Comboios de Portugal – CP), demora cerca de 4he tem um custo de 24,25€. Pode tomar o trem na Estação de Santa Apolónia, Sete Rios ou Oriente.
  • Ir de ônibus – a viagem de ônibus de Lisboa a Faro demora cerca de 3h35 a 4h50 (depende do ônibus que pegar e dos horários dos mesmos). Partem de Sete Rios ou do Oriente e o bilhete tem um custo de 18.50€.

Aeroporto Internacional de Faro

3. Hospedagem em Faro

Ficar no Algarve e, neste caso concreto, em Faro, difere em uma coisa: a época do ano. Faro é muito sazonal e, como já te dissemos há pouco, a praia, a noite e a história da cidade são o que mais chamam as pessoas, principalmente na altura do verão, entre os meses de junho a setembro. Portanto, nessa época, Faro é completamente turístico, está cheio de gente e é mais caro. 

Há outra época do ano em que pode visitar Faro e em que tudo parece diferente: no inverno. Sem praia, sem (tanto) calor e sem milhares de pessoas, Faro torna-se um pequeno paraíso de descanso, de sons e sabores, que te acolhe a alma do frio. 

Portanto, tem sempre boas razões para visitar este pequeno paraíso e, enquanto faz as malas, veja os melhores lugares para ficar em Faro:

Centro da Cidade

Esta é a região mais procurada porque é o centro da cidade, que inclui a parte histórica de Faro. Além disso, aqui é onde estão muitos hostels, hotéis e restaurantes. Também é aqui que se localiza a rodoviária e a estação de trem (comboios em português de Portugal). 

Aqui também há muita vida noturna, durante todo o ano, devido à localização da principal universidade de Faro. 

No entanto, a praia não fica “logo ali” e precisa ir de transporte público, que tem um custo de cerca de 2,25 €. Portanto, se quiser noite e movimento, fique no centro da cidade.

Podemos dividir a região em três grandes locais: 

  • A Cidade Velha, onde se situa o centro histórico da cidade. 
  • A Marina de Faro é outra parte e está virada para a Ria Formosa. É também um excelente local para ficar hospedado e, quem sabe, ficar num barco na marina. Pode ser uma experiência única! 
  • Por fim, tem ainda a Baixa, o centro pleno da cidade, onde estão a maior parte das lojas, restaurantes, pastelarias e cafés.

Em todos esses bairros dá para encontrar diferentes tipos de hospedagem: hostels, hotéis, alojamento local e Airbnb. Os preços variam entre os 10 e os 300€ por noite (dependendo do local e época). 

Pelas razões que já te apresentamos em cima, esses são bairros mais caros em Faro. Mas se quiser poupar dinheiro, dá para voluntariar com a Worldpackers. Existem diversas oportunidades para fazer trabalho de voluntariado em Faro em hostels, guest houses, surf camps, ONGs e projetos ecológicos.

Confira algumas das oportunidades disponíveis em Faro:


Voluntários Worldpackers

Montenegro e Quinta do Eucalipto

Esta é a região mais afastada do centro, onde está localizado o aeroporto de Faro, o campus de Gambelas da Universidade do Algarve e a famosa praia da cidade (Praia de Faro).  

É ideal para quem gosta de pouco movimento ou para quem quer estar mais próximo do aeroporto. Há ônibus durante o dia que ligam esta zona ao centro. 

Ilhas de Faro

Uma opção diferente. A mais famosa das ilhas é a Ilha de Faro, onde se situa a Praia de Faro. Até nessas regiões mais distantes,  a oportunidade de encontrar um voluntariado na Worldpackers é possível! e

4. Transporte na cidade de Faro 

Já deu para perceber que há coisas perto umas das outras, mas outras nem tanto. O centro, por exemplo, não é muito perto das praias, ou pelo menos das praias que mais gostamos e te aconselhamos, mas há muitos transportes e são de fácil acesso e baratos, o que é também muito importante. Portanto, seja de transporte público, de bicicleta, moto ou a pé, você vai conseguir chegar onde quer! 

Dizem que a partir de Faro dá para conhecer o mundo todo, de tão boa que a rede de transportes é.

  • Do aeroporto para o Centro

Há um ônibus local que faz o percurso entre o aeroporto e as estações ferroviárias e rodoviárias no centro da cidade de Faro. O custo é 2,25€ e demora cerca de 20 minutos. Para mais informações e horas, veja aqui.

Dá para ir de táxi também, tem um custo entre os 12 e os 16€, dependendo da região para onde vai e as taxas que aplicam (por exemplo, bagagem). Se a viagem for de noite, tem também uma taxa de tarifa especial noturna. 

O melhor é falar sempre com o hostel em que vai ficar, eles podem ter acordos com transfers ou com a companhia de táxis.

  • Dentro da cidade de Faro

A rede de transportes da cidade de Faro (ônibus) é a Próximo – porque te permite estar mais próximo do que é importante. Há vários ônibus, com vários percursos, mas está tudo muito bem explicado aqui, onde, inclusive, você pode ver os horários de todos os ônibus que, normalmente, começam às 07h30 e terminam às 21h30.

Os bilhetes únicos podem ser comprados com o motorista (Bilhete a Bordo) e dura apenas para uma viagem – quando sair do ônibus este bilhete deixa de ser válido. Custa 2,35€. 

Você pode também comprar o Bilhete Diário, que tem a validade de 24 horas, a partir do momento em que o valida, e tem um custo de 5,30€. Também há passes mensais, mas isto só compensa se for ficar muito tempo na região e usar muito o ônibus, porque cada passe poderá custar até 40€ (os preços variam de acordo com as linhas que mais usam – mas para saber tudo acerca das linhas, veja aqui).

Se quiser, também pode andar de táxi, mas as viagens são sempre mais caras. Independentemente da distância percorrida, há sempre um valor mínimo a pagar. Chamado de bandeirada, este valor é de 3,25€ para o transporte diurno e 3,90€ para o noturno, fins de semana e feriados.

Caso não goste de andar de ônibus ou de táxi, pode sempre escolher fazer caminhadas. Hoje em dia, com o Google Maps chega a todo o lado. Mas, se ainda esse não for o teu meio de transporte preferido, pode alugar uma bicicleta ou um carro. Veja aqui onde pode alugar bicicleta e quais os custos.

Também pode escolher usar Uber, que está disponível em Faro.

Faro tem também uma estação de trem, tal como já te falamos, de onde é possível ir para todo o Algarve e grande parte do país. A estação de trem está ao lado da estação de ônibus e, há ainda, duas praças de táxis por perto.

5. Alimentação em Faro

Se tem coisa que é famosa em Portugal, é a comida. Quem viaja para conhecer Portugal diz que viaja também para conhecer a cultura gastronômica e, apesar desta variar muito de região para região, em Faro você precisa comer algumas coisas típicas, entre elas, o peixe e o marisco (calma, porque há preços para todas as carteiras).

Vamos deixar aqui algumas das melhores sugestões:

  • Faz Gostos – o restaurante Faz Gostos é uma referência gastronômica na capital algarvia devido à sua cozinha rica em sabores da terra e do mar. Está localizado na Cidade Velha e os preços podem não ser tão baratos assim, mas dá para ir lá jantar um dia e no outro comer mais baratinho.
  • Restaurante Estaminé – localizado na praia da Ilha Deserta de Faro e está aberto durante o ano todo. É o único restaurante nessa ilha (aliás, é o único estabelecimento que a ilha possui) e o acesso é só por barco. Os preços são mais caros, mas o lugar vale a pena.

  • Ramos – se quiser provar o delicioso peixe da região, tem que ir ao Ramos. Localizado no Montenegro, este encantador e discreto restaurante apresenta alguns dos melhores pratos de peixe do país, longe dos preços exorbitantes praticados por restaurantes mais turísticos.

  • Frangaria – um restaurante cuja especialidade são os seus frangos, fica no caminho entre a cidade e a Praia de Faro. Se gosta de carne, este restaurante é para você. Prove também as chamuças, como entrada.

  • O Alminhas – por 7,50€ se come uma boa refeição, que inclui pão, entrada, prato principal, sobremesa, bebida e café, e a comida caseira é muito boa. Fica no centro da Cidade (perto da Igreja do Carmo).

  • XIC – a francesinha (uma espécie de sanduíche, com duas camadas de pão de forma, repleta de carne e depois assada com uma camada de queijo por cima) é um prato típico do Porto, mas que é feito também em muitos outros lugares de Portugal, como em Faro. Para provar esse prato típico português, tem que ir ao XIC. Custa cerca de 8,50€ e, além das versões de carne, tem também em versão vegetariana. Portanto, não tem desculpa para não experimentar uma francesinha! Está localizado na Cidade Velha.

  • Se7e Pedras – o menu do almoço inclui sopa ou sobremesa, um prato, bebida e um café. O preço? 6,95€. O único contra é que há poucas opções como prato principal. Fica na Cidade Velha (perto da Marina de Faro) e costuma ter música ao vivo.

  • Fórum Algarve – as opções mais baratas estão aqui, no Centro Comercial Fórum Algarve. Tem muitas opções, desde fast food a restaurantes de cozinha típica portuguesa e os preços são baratos. Se quiser ir almoçar ou jantar e depois ir ver umas lojas e fazer umas compras, esta talvez seja a opção ideal.

  • Café Aliança - não é um restaurante, mas é um café emblemático desta região, onde quem lá entra sente ter voltado ao início do século XX, com o seu teto alto e paredes de um branco lustroso. É o terceiro café mais antigo de Portugal e era palco de tertúlias com os mais conhecidos escritores do Algarve.

  • Pastelaria Gardy – gostas de croissants? Dizem que esta pastelaria tem os melhores croissants do mundo. Exagero? Vai lá e experimenta!


Restaurantes de Faro

6. O que fazer em Faro?

Esta é uma pergunta difícil, porque isto vai depender muito do que gosta pessoalmente e de como gosta de descobrir uma região. Falando de forma geral, tem quatro coisas para descobrir em Faro: as praias, a noite, a natureza e a cultura. Vamos falar um bocadinho de cada uma:

Visitar as praias de Faro

No verão, onde o tempo é melhor para aproveitarmos um solzinho ou darmos um mergulho no mar, é quando o Algarve se enche de gente, turistas e portugueses. 

Há praias que estão completamente superlotadas, como é o caso de Vilamoura, Albufeira ou Portimão. Estas são as regiões que mais atraem os turistas (não nos perguntem porquê) e, portanto, há uma boa notícia: as praias de Faro são igualmente maravilhosas (ou melhores ainda) e não são tão cheias. 

A areia de lá, amarela e não muito dura, com as águas cristalinas e quentes do mar,  fazem destas praias um autêntico paraíso ainda por descobrir para muitas pessoas. 

Todas as praias, exceto a praia da Ilha Deserta, têm bandeira azul, o que quer dizer que a praia foi avaliada com base em padrões ambientais, como a qualidade da água, a limpeza da praia e também em instalações importantes, incluindo sanitários e salva-vidas. 

As melhores praias para ir:

    • Praia de Faro (Ilha de Faro) – esta é a praia principal da capital da região algarvia e talvez a que tenha mais gente. Há um truque para quando for: basta andar uns metros para o lado, para a esquerda ou para a direita, e encontrará partes com pouca gente, isto porque a praia é enorme e tem uma costa muito extensa. Tem também restaurantes e esplanadas, onde pode almoçar ou beber algo enquanto vê o pôr-do-sol.
    • Praia da Ilha da Culatra - a Ilha da Culatra é quase umas Maldivas “à portuguesa”. Mais do que isso, esta ilha é absolutamente deslumbrante, com água muito calma, uma areia dourada e um mar onde os mergulhos dão lugar a horas e horas dentro da água. Num dia claro, dá para avistar a costa de Marrocos no horizonte. Esta ilha é habitada por pescadores durante todo o ano, recebendo visitantes apenas nos meses entre junho e setembro.
    • Praia do Farol – a Praia do Farol tem este nome devido ao Farol do Cabo de Santa Maria, ali colocado desde 1851, e é uma região que faz parte da ilha da Culatra. Esta praia é também muito especial. A areia é muito fina e as águas translúcidas. Nós bem te dizemos que ir às praias de Faro é quase como ires às Maldivas! O acesso é feito de barco (35 minutos), com saída na marina de Faro e tem um custo de 4€ ida/volta (o ferry). Também dá para ficar por lá para dormir, pois há hotéis, mas é tudo mais caro. 
    • Praia dos Hangares- fica a leste da Ilha  e tem este nome devido aos hangares lá existentes para aviões da marinha (que ainda são visíveis). Existem poucas casas por lá e são todas habitadas por pescadores, mas que as põem para alugar durante o verão. Nesta região há três praias que estão ligadas pela costa e é possível andar por toas, preferencialmente ao fim da tarde, com o pôr do sol como cenário de fundo. 
    • Praia da Barreta – a Praia da Barreta está localizada na Ilha Deserta (a única ilha barreira da Ria Formosa que não é habitada). Talvez seja uma das praias com menos pessoas e o cenário ideal para quem gosta de pouco movimento e mais descanso, ou para quem está numa onda mais romântica. Para chegar lá é fácil, tem partidas diárias de Faro - Ferry Boat, Island Shuttle (barco rápido), Eco Tour Ria Formosa (circuito da natureza) e Hop On Hop Off Islands. É aqui que está localizado aquele restaurante que falamos anteriormente, o Restaurante Estaminé, mas conselhamos que leve um lanche reforçado. Dá para fazer um passeio pela natureza a pé, com um guia profissional, pela passagem da Ilha Deserta em direção ao Cabo de Santa Maria. As viagens de barco custam, no mínimo, 10€ (ida e volta), sendo que há outras opções mais caras. Veja aqui.
    • Praia da Barrinha - escondida na extremidade nascente da Península de Ancão, a Praia da Barrinha está entre as praias mais bonitas de Faro. Pode chegar de barco, desde o cais de Faro, ou a pé, através de uma passagem de madeira que tem início no final da Avenida Nascente da Praia de Faro (junto ao Nau Catrineta Café). A partir daí são aproximadamente 20 minutos de caminhada. Não há restaurantes ou cafés; apenas uma paisagem encantadora, onde se perde entre as dunas e o mar com águas cristalinas. Aconselhamos que vá na maré baixa (pode consultar a maré em sites como o windguru).


Praia do Farol

Aproveitar a noite de Faro

Com amigos, com a família, em casal ou sozinho, tem sempre muitas coisas para fazer em Faro à noite.

A Marina de Faro é uma zona fantástica para passear à noite, tem muitos cafés com esplanadas e gelatarias. Sim, coma um gelado à noite, é uma tradição algarvia! Ou pode também ir à Baixa de Faro, que tem ruas enfeitadas com a típica calçada portuguesa e várias lojas com produtos regionais, cafés, bares e restaurantes. 

Outro ponto que, além de ir de dia, também aconselhamos a ir de noite, é a encantadora Cidade Velha, com as suas muralhas do século IX e que nos deslumbra com a sua calçada portuguesa e com as típicas casas algarvias. Além disso, tem bares, cafés e restaurantes, alguns com vistas maravilhosas sobre a Ria Formosa.

Se procura algo mais romântico/descontraído, aconselhamos a ir ao Columbus Cocktail & Wine Bar ou ao Lisbon Bar Show, que tem alguns dos melhores cocktails do país, numa esplanada localizada em plena Baixa, com vista para a Marina de Faro e a Ria Formosa. 

A maior parte das discotecas e clubes noturnos então na região Baixa de Faro, tal como o First Floor, Twice ou o Prestige Dance Club, que costumam organizar festas fantásticas.

Por fim, há quem adore compras e o Fórum Algarve é o local ideal para isso. O Centro Comercial de Faro, do qual já te falamos um bocadinho anteriormente, é ótimo para quem quer comprar alguma coisa ou ir, por exemplo, ao cinema.

Desfrutar da natureza em Faro

Para além das praias, que se situam no meio de uma natureza incrível, tem sempre outras coisas para fazer e que te permitem estar mais perto da nossa “terra mãe”. 

VOcê pode simplesmente colocar um tênis, pegar uma garrafa de água e explorar os caminhos mais esplêndidos da natureza de Faro ou fazer ciclismo de montanha, caso goste. 

Aconselhamos também a ir ao Centro Náutico da Praia de Faro, que tem uma série de atividades marítimas, como canoagem, kite surf ou stand up paddle (SUP). Você pode também andar de barco à vela ou experimentar o windsurf.


Natureza de Faro

Conhecer a cultura de Faro

Tantas coisas que há para fazer e, acima de tudo, para descobrir nesta cidade tão encantadora. Vamos deixar algumas sugestões e, mesmo que não seja um grande adepto de cultura, vai lá, nem que seja só para dar uma olhada e ver que realmente é muito mais que cultura, é arte, é beleza, é Portugal!

  • Catedral de Faro – a magnífica e imponente catedral de Faro é um dos monumentos religiosos mais visitados no Algarve. A imagem de Nossa Senhora, constantemente embelezada por flores, é incrível, assim como o órgão vermelho com desenhos que remetem para a cultura chinesa. Do topo da torre da igreja é possível ver toda a cidade, o mar e a Ria Formosa.
  • Igreja Matriz São Pedro – sobreviveu ao terramoto de 1755, em Lisboa, e é uma verdadeira obra de arte. O seu interior dourado e os pormenores artisticamente trabalhados faz com que seja uma das igrejas mais bonitas de Portugal. Os retábulos do século XVII são o seu ponto alto.

  • Igreja do Carmo – tem um altar muito trabalhado e um interior do estilo barroco, que contrastam com o aspecto simples e tipicamente algarvio do exterior. É também na Igreja do Carmo que se situa a Capela dos Ossos de Faro.

  • Capela dos Ossos – inaugurada em 1816. Os ossos são provenientes do cemitério adjunto. É de visita obrigatória.

  • Palacete Belmarco - fica na esquina do Largo D. Marcelino Franco e das Ruas de S. Francisco e José Maria Brandeiro. No interior, merece uma referência especial dois painéis de azulejos, da data de 1916 e assinados por Pinto, representando diversos trechos de: a Torre de Belém, o Porto de S. João do Estoril, o Castelo da Pena e outros.

  • Castelo de Faro - o que resta do castelo faz parte de uma estrutura defensiva da cidade, que teve origem romana e foi posteriormente reforçada pelos árabes. No século XVIII, o castelo foi quartel do Regimento de Artilharia do Reino do Algarve e em finais do século XIX, foi arrendado a uma empresa que o converteu em fábrica de álcool. As alterações feitas para funcionar como fábrica adulteraram muito o castelo, que também foi vítima da abertura de uma rua através das muralhas, a atual Rua do Castelo, mas vale a pena visitar.

  • Outros eventos culturais – Faro tem dois teatros, várias salas de cinema, diversos museus e uma biblioteca municipal. O Teatro Lethes, com a sua magnífica sala de espetáculos, merece ser visitado pelo edifício em si, bem como o Museu Municipal de Faro, com cinco exposições permanentes do tempo dos romanos à contemporaneidade.

  • Concentração de motas – durante o verão, no mês de julho, a cidade de Faro acolhe uma das maiores concentrações de motos de todo o mundo, com mais de 20.000 motociclistas. O evento conta com demonstrações de habilidades, concursos de talentos, várias performances e concertos de música todas as noites. No final do evento, no domingo de manhã, existe um desfile em que todos os motociclistas exibem as suas motos por Faro.

Aqui pode ver alguns roteiros que a própria câmara municipal de Faro sugere pela cidade.

7. Melhor época para visitar Faro

Como já te dissemos há pouco, seja no inverno ou no verão, Faro é uma cidade que nos abriga só pela a sua essência e paisagens. 

Obviamente que no verão tem praia e imensas atividades para fazer. Tem um tempo fantástico, muito sol, um mar com temperatura amena, muitas pessoas, música e festa. 

No inverno, há outra magia também. Pode apreciar a cidade de outra maneira, longe de todas as pessoas. Os preços são bem mais baratos, porque já não estamos em alta temporada e as temperaturas, apesar de frias, são suportáveis. À noite também tem movimento e festa, porque Faro é uma cidade com campus universitário e os estudantes fazem sempre a festa.

E que tal visitar Faro entre o inverno e o verão? Ou seja, na primavera ou no outono? Não tem muita gente, o tempo costuma ser ameno e os preços continuam mais baixos.

Então, quando é que vai marcar as suas férias para Faro?

Esperamos sinceramente que tenha ficado com muita vontade de conhecer esta cidade encantada, porque, realmente, vale mesmo a pena. 

Atreve-te! Desafia-te! Voa até Faro, descobre as “Maldivas portuguesas”! Boas razões não faltam!


4862d9a354b14e8848c43bc61b6a550b

Matilde & Miguel

Out 21, 2019

We are a couple of Digital Nomads from Portugal_ Two years ago we left everything behind to travel the world_ Since then we have travelled Asia Eur...


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor