Tire suas viagens do papel com ajuda de experts em viagem!
Torne-se membro até 29/02 e participe de webinars exclusivos com viajantes experientes.

Visto de nômade digital: o que é e quais países aceitam

Conheça o visto de nômade digital: trabalhe, viaje e mergulhe em culturas fascinantes pelo mundo!

8min

visto nomade digital

Você já conhece o visto de nômade digital? É uma nova modalidade de visto que possibilita que profissionais trabalhem e viajem pelo mundo com mais flexibilidade. Ao obter o visto de nômade digital, os viajantes têm autorização para residir legalmente e trabalhar de forma remota no país por um determinado período de tempo, podendo chegar a até 2 anos.

A nova modalidade de visto é uma estratégia adotada por alguns países para atrair nômades digitais, facilitando os procedimentos de permissão de permanência ou criando programas específicos para esse grupo de profissionais. Neste texto, vamos falar sobre o visto de nômade digital e mostrar alguns países que estão abrindo as portas para esses profissionais.

O que é o visto de nômade digital?

Entre o visto permanente e o visto de turista, o visto para nômades digitais supera as barreiras burocráticas e tributárias, possibilitando que estrangeiros exerçam legalmente suas atividades profissionais por períodos de seis meses a um ano, nos países que o emitem.

O visto de nômade digital é uma nova modalidade de visto voltada para profissionais que trabalham online e, portanto, não precisam estar presentes em um escritório, cidade ou país em particular. Eles podem trabalhar em qualquer lugar do mundo, desde que tenham uma boa conexão à internet.

Esse visto exclusivo pode ser solicitado por estrangeiros de qualquer nacionalidade, desde que exerçam trabalho remoto. Ele se aplica tanto a prestadores de serviços autônomos quanto à contratados de empresas de outros países.

A nova modalidade de visto evidencia o crescente reconhecimento da relevância dos nômades digitais no contexto global, bem como o potencial significativo que eles trazem para a economia e o setor turístico de cada país.


Nômades digitais 

Quais são os países que oferecem o visto de nômade digital?

Trabalhar remotamente pelo mundo afora está ficando cada vez mais fácil. De acordo com o Migration Policy Institute (EUA), mais de 25 países adotaram a modalidade de visto. Confira a seguir alguns dos países que já recebem legalmente os nômades digitais:

  • Portugal;
  • Argentina;
  • Croácia;
  • Grécia;
  • Bahamas;
  • Alemanha;
  • Costa Rica;
  • Indonésia;
  • Espanha;
  • Dubai;
  • Colômbia;
  • França;
  • Itália. 

Flexibilidade no trabalho e viagens

Quais são os requisitos e procedimentos para a obtenção do visto em cada país?

A lista de países que aderiram ao visto de nômade digital é extensa e continua crescendo. Cada país possui suas próprias regras, exigências e duração da permissão para permanência no local. A seguir, vamos falar sobre como conseguir o visto em alguns dos principais destinos.

Visto de nômade digital em Portugal 

Em Portugal, o visto exclusivo para nômades digitais pode ser solicitado por estrangeiros de qualquer nacionalidade, desde que trabalhem de forma remota. É preciso também comprovar rendimentos de pelo menos 4 salários mínimos portugueses mensais (atualmente, o mínimo português é de 740,83 euros).

O visto é válido tanto para aqueles contratados por empresas estrangeiras quanto para trabalhadores autônomos. Com esse visto, os estrangeiros têm permissão para residir legalmente no país por até 1 ano.

Em ambos os casos, é necessário apresentar comprovantes como contratos de trabalho ou de prestação de serviços. Além dos requisitos mencionados, é preciso comprovar os ganhos mensais médios dos últimos três meses, com um valor de pelo menos quatro vezes o salário mínimo garantido. Eles também exigem um documento que prove onde você mora para fins fiscais.


Visto de nômade digital em Portugal

Visto de nômade digital na Argentina

A Argentina está entre os melhores países para ser nômade digital, principalmente pelo baixo custo de vida no país, além dos atrativos culturais, naturais e gastronômicos.

O visto de nômade digital argentino, lançado recentemente, é de curta duração. Com validade de 180 dias (cerca de 6 meses), com a possibilidade de prorrogação de mais 180 dias. O programa de incentivo também oferecerá descontos em transporte, hospedagem e benefícios educacionais, culturais e gastronômicos.

Para solicitar a permissão é necessário apresentar documentos comprovando o trabalho, como contrato de trabalho, garantias da empresa, comprovantes de pedidos de demandas trabalhistas, certificados ou recibos de renda, bem como registrar pelo menos uma referência à sua empresa.

Visto de nômade digital na Espanha

Existem dois tipos de pessoas que podem solicitar o visto de nômade digital na Espanha. O primeiro grupo inclui freelancers e empreendedores digitais que trabalham online e têm clientes ou renda de fora do país. O segundo grupo são aqueles com um emprego fixo que podem fazer o trabalho remotamente.

Se você se encaixa em um desses grupos, precisa atender a mais alguns requisitos. Se tiver um emprego, a empresa em que trabalha deve ser de fora da Espanha. É preciso também possuir contrato de trabalho válido de pelo menos um ano, com pelo menos três meses de experiência anterior.

Também é necessário comprovar sua experiência e formação na área de trabalho, possuir um seguro de saúde privado que cubra todas as despesas na Espanha e ter um valor mínimo na conta bancária (25 mil euros para o solicitante principal e 9.441 euros para cada membro da família). Esse valor também pode ser comprovado por meio de contratos de trabalho, comprovantes da empresa ou holerites.

Dependendo da forma de solicitação, a duração inicial do visto para nômade digital na Espanha é de um ou três anos, dependendo da forma de solicitação, com possibilidade de prorrogação por até cinco anos.

Visto de nômade digital no Caribe

Você já pensou em trabalhar enquanto curte uma ilha paradisíaca? Pois saiba que é possível obter um visto de nômade digital em várias localidades do Caribe, como Antígua e Barbuda, Aruba, Bahamas, Bermudas, Barbados, Costa Rica, Curaçao, Dominica, Ilhas Cayman, Montserrat, Panamá e Santa Lúcia.

Em geral, as regras são semelhantes nesses lugares: é necessário não ter antecedentes criminais, possuir um seguro de viagem, ter um emprego fixo e uma renda anual de pelo menos $50.000 (exceto nas Ilhas Cayman, onde a receita anual deve atingir $150.000). A duração do visto varia de acordo com o destino escolhido.


Visto de nômade digital no Caribe

Visto de nômade digital na Grécia

Um dos países mais procurados por brasileiros também oferece o visto de nômade digital. Com validade de até um ano, o país exige uma renda mensal mais salgada de 3.500 euros, o que pode dificultar o processo.

Para solicitar o visto, são necessários comprovantes de emprego, como contrato de trabalho ou uma carta do empregador declarando que você trabalhará como nômade digital. Também são aceitas provas de que você é um trabalhador remoto, como extrato bancário ou comprovantes de prestação de serviços.

É exigido também: ficha criminal limpa, comprovante de acomodação no país, comprovante de seguro saúde, passagem aérea de volta e atestado médico.

Visto de nômade Digital na Indonésia

A Indonésia é conhecida por suas comunidades de nômades digitais, especialmente em Bali. O visto de nômade digital permite que os profissionais trabalhem no país por um período de 6 a 12 meses. O período exato varia e pode depender dos regulamentos atuais e do tipo de trabalho desempenhado.

Os requisitos incluem ter um contrato de trabalho com uma empresa estrangeira ou ser freelancer, comprovar renda mínima mensal e apresentar documentos relacionados à atividade profissional remota.


Visto de nômade digital na Indonésia 

Benefícios do visto de nômade digital para os profissionais

O visto de nômade digital oferece uma série de benefícios para os profissionais que desejam trabalhar de forma remota e flexível. Aqui estão algumas vantagens:

Liberdade geográfica

Com o visto de nômade digital, os profissionais têm a liberdade de escolher onde querem viver e trabalhar. Podendo, assim, explorar diferentes países, cidades e culturas ao mesmo tempo em que continuam fazendo seu trabalho.

Estilo de vida flexível

Esse tipo de visto permite que os profissionais criem um estilo de vida mais flexível, adaptado às suas preferências e necessidades. Eles podem estabelecer seus próprios horários de trabalho e equilibrar melhor o trabalho e a vida pessoal.

Redução de custos

Dependendo do país escolhido, os nômades digitais podem se beneficiar de um custo de vida mais baixo em comparação com seus países de origem. Isso pode resultar em economias significativas em despesas como moradia, alimentação e transporte.

Falando em redução de custos, temos uma ótima dica! Se você sonha em viver como nômade digital em outro país, o intercambio voluntário da Worldpackers é uma boa alternativa. Essa plataforma de viagens possibilita que você viaje trocando habilidades por acomodação e outras vantagens.

Funciona assim: você ajuda algum sítio, hostel, projeto ecológico ou projeto de impacto social em diversas funções possíveis e, em troca, recebe a acomodação e outros benefícios, como refeições, lavanderia, bicicletas, aulas de yoga e muito mais.


Intercâmbio voluntário

E as vantagens vão bem além da economia! O voluntariado possibilita viver experiências incríveis de imersão cultural, desenvolver novas habilidades ou criar um portfólio que lhe ajude a encontrar trabalhos remotos, praticar idiomas, se conectar com pessoas do mundo todo e passar mais tempo explorando os lugares. Demais, não é?

Essa também é uma maneira de fazer um test drive antes de se mudar permanentemente para um novo lugar. Dessa forma, você pode vivenciar na prática como é morar no país e já começar a se conectar com as pessoas locais.

E o melhor de tudo, há vagas na maioria dos países que citamos! Confira todas as oportunidades de voluntariado em Portugal, Argentina, Espanha, Costa Rica, Grécia, Indonésia e muito mais. Basta dar uma olhada na página de buscas.

Networking global

Ao viver e trabalhar em diferentes países, os nômades digitais têm a possibilidade de conhecer pessoas de diferentes culturas e estabelecer uma rede de contatos global. Isso pode abrir portas para novas oportunidades profissionais e futuras colaborações. 

Crescimento pessoal e profissional

A experiência de viver e trabalhar em diferentes ambientes culturais, lidando com os desafios do trabalho remoto, pode ajudar no desenvolvimento pessoal e profissional dos indivíduos. É possível, assim, adquirir habilidades como adaptabilidade, resolução de problemas e comunicação intercultural.


Nomadismo digital

Leia mais sobre nomadismo digital: 

Agora que você já sabe o que é e quais países aceitam o visto de nômade digital, conta aí qual desses destinos você escolheria! 

Para aprender mais sobre viver viajando como estilo de vida: assine o plano pack na WP e tenha acesso ilimitado a +120 cursos na Worldpackers Academy, a maior escola de viajantes para viajantes!



Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor

Mais sobre esse tema