Minha experiência de voluntariado em Cali, na Colômbia

Vivi a experiência de fazer um intercâmbio na Capital da Salsa, Cali. Nesse texto te conto como foi minha estadia, meus aprendizados e também como aproveitar a cidade.


37725f7823e5f8e4930f597f19f8e2aa

Viviane

Nov 13, 2019

I am a blogger, journalist, English teacher and a christian missionary. Fond of traveling, I can say I am able to share some experiences about trav...

relato de voluntariado em Cali

Não sei quanto a você, mas mesmo sendo viajante, dificilmente escutei uma pessoa dizer que estava saindo de férias para a cidade de Cali, na Colômbia. A cidade atrai as pessoas por sua tradição na salsa. Desde crianças bem pequenas a idosos animados, todos sabem e dançam salsa, a paixão da cidade.

O que me atraiu para Cali, na verdade, não foi a salsa. Acabei parando lá pois queria de fato conhecer a Colômbia. Meu desejo era fazer um tour pelas principais cidade colombianas, mas confesso que Cali só entrou em meu roteiro porque foi o primeiro lugar que fui aceita, depois de diversas tentativas em hostels no Caribe Colombiano e nas grandes cidades do país, como Bogotá e Medellín.

Cali me reservou a primeira viagem de voluntariado Worldpackers acompanhada. Inspirada por minhas aventuras anuais realizadas através do site, minha sobrinha buscava uma oportunidade de férias no trabalho ao mesmo tempo que eu. Bingo! Conseguiu e resolveu encarar Cali como nosso destino principal.

Confira como foi minha experiência de voluntariado na Colômbia:

1. Conhecendo o país

Desembarcamos em Bogotá e ficamos por alguns dias. Ao final de nossa viagem voluntária ainda seguimos por uma viagem rápida por Medellín e Cartagena.

Todo o país tem o seu charme, mas Cali nos deixou com gostinho de quero mais. Caso um voluntariado na Colômbia e resolva viajar, de antemão já aviso que se você sente náuseas em viagens de ônibus, o melhor é evitar e procurar com antecedência voos internos acessíveis. 

Como as cidades colombianas estão estabelecidas em vales, as viagens de ônibus entre uma viagem e outra tornam-se um martírio. É um sobe e desce de serra que até mesmo eu que nunca tive problemas com trajetos longos de ônibus, me senti muito desconfortável naquele gira-gira.

De qualquer maneira, se você é um guerreiro inabalável, encare. As viagens de ônibus têm os valores bem acessíveis no país e são uma ótima alternativa, especialmente para quem é obrigado a viajar na alta temporada, como eu era até pouco tempo.

Mas se verdadeiramente essa não é a sua praia, há uma companhia low-cost colombiana que oferece voos super baratos e a utilizei na volta de Cartagena para Bogotá. O serviço é bem direitinho, mas como já disse, na alta-temporada o preço é salgado como em todo e qualquer lugar do mundo.

2. Conhecendo Cali

Cali é uma cidade atrativa e com uma atmosfera bem diferente. Há pessoas que não gostam e outras que amam. Felizmente, eu faço parte do segundo grupo de pessoas. 

É uma cidade relativamente grande, com cerca de 2 milhões de habitantes, contudo, preserva o ar de cidade tranquila e mediana de interior. 

Isso tudo não contando o trânsito que é extremamente caótico até no ponto de vista de moradores das grandes metrópoles. Atravessar de um lado para outro na Calle Quinta, uma das principais e emblemáticas ruas da cidade, é assunto para Usain Bolt. Não há tréguas e um pedestre pode permanecer horas tentando realizar essa façanha, como quase aconteceu conosco em nosso primeiro passeio a pé pelo centro da cidade.

  • Localização do Hostel Sunflower

O hostel está localizado no bairro San Fernando Viejo. Ele é um bairro tradicional antigo da cidade, muito tranquilo, agradável e há muitos comércios, bares e restaurantes a menos de 5 minutos de caminhada do hostel. 

Além de ser bem próximo a Calle Quinta, ele está localizado a poucos metros da Plaza del Perro, ou Praça do Cachorro, tradução livre. 

  • A estadia no Hostel Sunflower

O hostel é bem aconchegante. Ao chegar por lá, você encontrará uma equipe de voluntários que também ajudam com serviços gerais que vão desde recepção até manter as áreas comuns organizadas e gerenciadas.

Na época que estivemos por lá, a senhora Amália, cunhada do proprietário Jairo, era a responsável pela limpeza. Ela é um amor de pessoa na essência da palavra, mas logo que voltamos ao Brasil ela se desligou do trabalho. Atualmente, outra pessoa foi contratada para assumir sua vaga.

Entre os voluntários, fizemos amigos entre Venezuela, França, Argentina, Brasil e Peru. Há uma ótima cooperação entre todos e fizemos excelentes amizades. Jairo também nos apoiava muito e nos dava bastante liberdade e tranquilidade para trabalhar. Nos atendia a qualquer momento mesmo não ficando lá.

  • Momentos Inesquecíveis

O casal Jairo e Glória nos contagiaram com um memorável almoço de Natal e Ano Novo e pudemos inteirar e passar momentos muito felizes ao lado de nossos companheiros de trabalho. 

Nos providenciaram um presente e uma comida maravilhosa. A culinária colombiana é sensacional. Se prepare para voltar com uns quilinhos a mais. Até hoje luto para esquecer essa parte da Colômbia.

3. O que fazer em Cali

Em dezembro a cidade recebe turistas do mundo inteiro para assistirem a Feria de Cali. Esse é um evento de salsa que começa no dia 25 com um desfile de dança no salsódromo da cidade e dura até dia 30, com vários eventos culturais e shows pela cidade. Nesses dias, o hostel trabalhou em sua capacidade máxima.

Fora isso, Cali oferece muitos passeios interessantes, contudo, não é uma cidade marcadamente turística. As decorações de Natal são lindíssimas e, entre as atrações, você pode caminhar do hostel até a região do Estádio da cidade. 

Lá, não deixe de experimentar a Cholada e a Lulada. A primeira é uma mistura de sorvete deliciosa e o segundo um suco de lulo, fruta tradicional do país, com leite condensado. Indescritível.

Além disso, a cidade oferece teleférico em seu sistema de transporte público que pode ser usufruído como turístico por preço de passagem de ônibus, o bairro histórico Santo Antonio oferece uma boa vista da cidade, Cristo Rey e a escultura gigante do Gato do rio e as esculturas miniaturas de suas gatinhas namoradas. Um arraso.

A cidade é tranquila, mas como toda cidade latino-americano tem que tomar cuidado com assaltantes, especialmente no centro da cidade que não se deve circular a noite em hipótese alguma. 

Estando lá, faça o Free Walking Tour. Tem a opção da caminhada histórica ou para ensino de salsa. Se você gosta de dançar, também há escolas de salsa espalhadas por toda cidade para todos os gostos.

Por isso, se te convidarem para visitar Cali, localizado no Vale del Cauca, no sul da Colômbia, não hesite em aceitar. Para você que procura uma experiência diferente e interessante neste lindo país, não perca a sua oportunidade de voluntariar no Sunflower Hostel. Você vai amar!



37725f7823e5f8e4930f597f19f8e2aa

Viviane

Nov 13, 2019

I am a blogger, journalist, English teacher and a christian missionary. Fond of traveling, I can say I am able to share some experiences about trav...


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor