Guia completo do que fazer, o que comer e onde ficar em Bangkok

Bangkok, a capital da Tailândia, é uma cidade muito inusitada e proporciona uma experiência bem interessante para os visitantes. Confira esse guia para viajar por lá!


B245a99c3b523473a132ff0113ddd3a0

Tati Bertucci

Nov 18, 2019

Traveler and digital creator. Visite meu Instagram e canal no Youtube e veja o que eu produzo por lá.

Guia de viagem para Bangkok

Dos santuários ornamentados à animada vida noturna, das comidas exóticas às massagens relaxantes, esse guia vai lhe dar uma ideia do que fazer em Bangkok, onde ficar e como se locomover.

Para quem quer viajar pela Ásia de forma barata e ainda viver a experiência de imersão na cultura local, a Worldpackers conecta viajantes dispostos a trocar trabalho por acomodação com anfitriões que buscam viajantes para colaborar com pequenas tarefas.

São algumas horas de trabalho voluntário por dia em troca de acomodação e outros benefícios. Entre os anfitriões, existem vagas em hostels, ONGs, projetos ecológicos, centros holísticos, pousadas, ecovilas, guest houses e mais.

É uma ótima oportunidade de economizar, poder conhecer mais destinos ou, talvez, ficar neles por mais tempo, ter contato com pessoas do mundo tudo e ainda aprender ou desenvolver habilidades!

Agora, confira esse guia da Worldpackers para conhecer Bangkok, na Tailândia:

1. Como chegar em Bangkok

Para ir do Brasil à Bangkok de avião você vai passar por pelo menos uma conexão na Europa ou Ásia, em um total de 25 a 28 horas de voo. Existem voos partindo das principais capitais como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Fortaleza e Recife.

A partir da Europa, o tempo de voo obviamente reduz, porém continua longo, durando cerca de 15 a 18 horas. Para chegar a todos esses dados, utilizei o site Rome2Rio que faz todas estas simulações para facilitar a vida dos viajantes.

2. Onde ficar em Bangkok

Geralmente, o melhor lugar para ficar durante a sua viagem é aquele mais próximo do que quer visitar na cidade, assim você não gasta demais com transporte. Aliado a isso, é bom ficar em um local seguro e que também tenha a infraestrutura que você precisa, como mercados, restaurantes, transporte e farmácias.

Dito isso, vamos falar agora sobre os melhores bairros de Bangkok:

  • Khlong Toei

Khlong Toei ou Klong Toey é o distrito central de Bangkok, com fácil acesso às estações de metrô BTS e MRT. O distrito possui grandes instalações portuárias e o grande mercado de Khlong Toei.

Nas proximidades encontra-se facilmente shoppings, restaurantes e vida noturna, nessa parte de Bangkok ficam os hostels mais bem avaliados aqui da Worldpackers.

O Hom hostel & cooking club é um Top Anfitrião, isso significa que recebem muitos voluntários e têm altas notas nas avaliações. Ele possui vagas abertas para você ajudar na recepção, na troca de roupas de cama e na limpeza por algumas horas por semana, enquanto tem uma cama, café da manhã e lavanderia totalmente de graça.

O hostel ainda possui uma segunda vaga para quem entende de fotos e vídeos para criar conteúdo para o hostel enquanto conhece Bangkok gastando muito menos.

  • Thonglor

O bairro Thonglor fica próximo do centro da cidade e é reconhecido por sua grande variedade de restaurantes e vida noturna (bares de jogos e boates). Ele também está perto dos khlongs, os canais que atravessam Bangkok e que servem como meio de transporte. Devido a esses canais, Bangkok também é chamada de "A Veneza do Oriente".

  • Ekkamai

Ao lado de Thonglor, está o bairro de Ekkamai, onde desde a comida até a estadia é mais barata. Para quem precisa economizar, esta é uma boa opção por ser mais em conta e não estar tão distante do centro da cidade.

Em Ekkamai também há muitas cafeterias, um shopping e um dos terminais de ônibus mais movimentados da cidade.

  • Banglamphu

O Banglamphu é considerado um dos melhores bairros para se visitar enquanto você estiver em Bangkok, uma vez que nele há uma combinação de templos antigos, como o Wat Saket e o Wat Suthat, e clubes noturnos. Em Banglamphu também está uma das ruas mais famosas da cidade, a Khao San Road, repleta de comércio, street food e música ao vivo.

  • Bangkok Yai e Bangkok Noi


Bangkok Yai


Próximo ao bairro de Banglamphu estão os distritos de Bangkok Yai e Bangkok Noi, que proporcionam diversas atividades culturais e de lazer dentro e fora do itinerário turístico habitual. Nele fica o famoso Wat Arun, também conhecido como Templo do Amanhecer.

No entanto, existem ainda outros locais interessantes que merecem uma visita, como é o caso do Museu Nacional Royal Barges, bem como o Museu Médico Siriraj, também conhecido como Museu da Morte.

  • Ari

Ari é um bairro badalado de Bangkok, onde você vai encontrar cafés, restaurantes, sendo alguns deles luxuosos e também street food (comidas de rua). Em Ari também está localizado um anfitrião da Worldpackers, o The Yard Hostel Bangkok, que possui duas posições de voluntariado.

Se você quer passar um tempo visitando Bangkok, conhecendo gente do mundo todo, se desenvolvendo pessoalmente e acredita que tem habilidades com música, guia de tours, organização de eventos e festas para os hóspedes ou mesmo para ensinar idiomas, você pode se aplicar nas vagas desse hostel e em troca ainda ganha uma cama em quarto compartilhado, café da manhã, lavanderia, aulas de yoga e bike totalmente gratuitos, sem falar dos descontos em drinks e nos eventos com entrada grátis.

  • Huai Khwang

Em Huai Khwang há um autêntico e notável mercado noturno, chamado de Huai Khwang Night Market. Além do bazar, a área é conhecida por seus deliciosos restaurantes à beira da rua, abertos 24 horas por dia, muitos dos quais servem nada além de comida tailandesa tradicional. Esta área também é facilmente acessível pelo metrô MRT.

  • Bang Rak

Bangrak é um distrito que não decepciona os viajantes que amam ir a restaurantes. Muitos dos melhores restaurantes e padarias da cidade estão localizados aqui e Bangrak também abriga algumas das melhores atividades de vida noturna de Bangkok.

Na Silom Road há lounges e pubs e também bares LGBT, muitos dos quais fazem show de cabaré. Este bairro também abriga a boate gay mais popular da cidade, o DJ Station.

  • Chinatown


Chinatown


Chinatown é onde está a comunidade chinesa de Bangkok e o local fica movimentado dia e noite. Este bairro é a combinação perfeita de caos e emoção, com coisas suficientes para ver e fazer para manter o viajante ocupado.

Existem algumas Chinatowns no mundo, mas a de Bangkok é a maior e sem dúvida a mais única de todas. A principal razão para visitar Chinatown é a comida. Embora haja algumas opções de restaurantes mais elaborados, a rua principal de Chinatown, também conhecida como Yaowarat Road, é repleta de vendedores de pratos deliciosos.

Há também bastante templos e santuários que vale a pena visitar nesta área. Chinatown fica ao sul do Grande Palácio e ao longo do rio Chao Phraya.

  • Ratchathewi

Em Ratchathewi está situado o Victory Monument ou Monumento da Vitória, que é um obelisco erguido em junho de 1941 em comemoração a vitória da Tailândia na Guerra Franco-Tailandesa.

O monumento fica no cruzamento da Phahonyothin Road, Phaya Thai Road e Ratchawithi Road e em seu torno há dois shoppings e um pequeno e atraente espaço verde, conhecido como Santiphap Park.

Não há muitos turistas nesta área a não ser no Saxophone Pub após o anoitecer. Neste bar há música ao vivo todas as noites e os preços das bebidas são bastante altos, mas que muitos pagam pela atmosfera e pela música. Além de vários locais voltados para a vida noturna, alguns dos melhores restaurantes de rua da cidade podem ser encontrados em Ratchathewi.

3. Transporte em Bangkok

Bangkok tem inúmeras opções de transporte disponíveis: ônibus, BTS Skytrain, MRT Subway, táxis, motos, tuk-tuks, songthaews, barcos expressos e barcos khlong.

  • Ônibus

Inúmeros serviços de ônibus locais operam em Bangkok, conectando quase todas as partes da cidade. Embora os ônibus possam ficar presos em engarrafamentos, eles são ideais para quem viaja com orçamento limitado e quer pagar o mínimo possível pelo transporte.

Em alguns ônibus há uma pessoa responsável por receber os pagamentos, enquanto em outros é necessário pagar diretamente ao motorista. Tente evitar o pagamento de notas grandes, pois os ônibus geralmente não têm trocas suficientes.

Verifique rotas on-line com a Transit Bangkok para descobrir horários, preços e números de serviço, já que muitos motoristas falam inglês limitado e os destinos geralmente são escritos no ônibus em tailandês. Também ajuda pesquisar onde você deseja desembarcar. Os ônibus geralmente circulam entre 5h e 23h, embora alguns serviços noturnos também estejam disponíveis.

Procure placas amarelas ou azuis nas janelas dos ônibus. Aqueles com sinais amarelos geralmente são mais rápidos quando usam a via expressa. Isso também significa que eles têm menos paradas. Aqueles com sinais azuis são mais lentos, com mais paradas, melhor para os viajantes que desejam descer em algum lugar ao longo do percurso.

  • Minivans locais

Assim como os ônibus, existem muitas minivans em Bangkok. Normalmente, operando em rotas definidas, as tarifas são fixas, independentemente da distância percorrida.

As songthaews são picapes convertidas com dois bancos atrás e elas geralmente têm o destino escrito ao lado, mas normalmente é em tailandês. Minivans também podem ter apenas nomes de lugares escritos em tailandês. Simplesmente aguarde na beira da estrada e, quando vir um veículo se aproximando, estenda a mão para pará-lo.

Verifique duas vezes se realmente está indo para onde você quer antes de embarcar! Informe o motorista da minivan quando quiser parar e alerte-o pressionando uma campainha. Se as campainhas não estiverem funcionando, faça da maneira tailandesa e bata na janela da cabine do motorista.

Ao contrário dos ônibus, que geralmente só pegam passageiros em paradas designadas, minivans podem ser sinalizadas em qualquer lugar ao longo de sua rota, desde que tenham espaço. Eles também vão deixar o passageiro onde ele quiser ao longo de sua rota.

  • BTS Skytrain

O Sistema de Trânsito em Massa de Bangkok, também chamado de BTS ou Skytrain, percorre as partes mais novas de Bangkok. Conectando muitas atrações populares, restaurantes, áreas comerciais, locais de diversão noturna e acomodações.

Enquanto as ruas de Bangkok podem estar congestionadas, o BTS sobrevoa todo o tráfego com mais conforto e ar-condicionado. O bilhete do BTS deve ser comprado em máquinas ou guichês nas estações.

O Skytrain funciona entre 6h e meia-noite e, se você for ficar em Bangkok por um longo período, poderá economizar dinheiro com um cartão Rabbit de 30 dias.

  • MRT

O Metropolitan Rapid Transit, ou MRT, é o sistema de metrô Bangkok. Ele funciona entre as 6h e a meia-noite e existem duas linhas: a Linha Azul e a Linha Roxa. A Linha Azul circula entre Tao Poon e Hua Lamphong, conectando-se à principal estação ferroviária de Bangkok.

Já a Linha Roxa vai de Tao Poon a Khlong Bang Phai, na província vizinha de Nonthaburi. Embora seja usada principalmente pelos locais, a Linha Azul pode ser ótima para visitantes que desejam chegar a lugares como o Parque Lumphini, Khlong Toei, o Centro de Convenções Nacional Queen Sirikit e o Centro Cultural da Tailândia. Há uma estação de intercâmbio com a ligação ferroviária do aeroporto em Phetchaburi / Makkasan.

O MRT usa tokens sem contato para viagens únicas, disponíveis em máquinas ou cabines nas estações. Os usuários frequentes podem achar conveniente o cartão MRT Plus, que não economiza dinheiro, mas você tem a conveniência de pré-carregar o seu cartão com crédito de viagem, o que é ótimo para fugir de filas no balcão e nas máquinas de bilheteria.

  • Táxis

Os táxis são os meios de transporte mais caros de Bangkok e as viagens podem ser longas devido ao tráfego. Por lei, os táxis de Bangkok devem usar o taxímetro e, se eles recusarem, vá embora e encontre outro táxi.

Se eles começarem uma viagem e não ligarem o medidor, pare o passeio e desça. O único momento em que é apropriado negociar uma tarifa é para viagens mais longas, entre cidades, ou se você deseja alugar um táxi por um dia (ou mais).

Já as viagens locais sempre devem ser cobradas pelo taxímetro. Não é necessário dar gorjetas, embora seja comum arredondar a tarifa para os dez baht mais próximos. Um golpe que pode ocorrer é o motorista seguir rotas mais longas do que o necessário, portanto, ter um mapa ou GPS é a melhor maneira de saber se você está indo na direção certa.

Mas também pode ocorrer do motorista estar desviando a rota por saber que uma estrada em particular está muito congestionada e está buscando uma alternativa mais rápida. Se a estrada escolhida tiver pedágio, você deverá pagá-lo no mesmo momento ou então o taxista adicionará o valor à tarifa final.

  • Mototáxis

Os mototáxis podem ser uma maneira conveniente e emocionante para viajantes individuais se movimentarem pela cidade

Sempre que você ver um homem esperando do lado da rua com sua moto, segurando dois capacetes e usando um colete colorido, isso significa que é um mototáxi. Certifique-se de concordar com uma taxa antes de seguir em frente e prepare-se para passar pelo tráfego.

Os mototáxis têm a vantagem de poder passar entre veículos durante o trânsito, o que significa que sua jornada geralmente é mais rápida do que em um táxi comum. Também devido a isso, sempre use capacete, mantenha os pés erguidos e segure a barra atrás do assento – e não se preocupe demais, o motorista sabe o que está fazendo.

  • Tuk tuks

Tuk tuks

Uma forma icônica de transporte em Bangkok e na Tailândia em geral é passear de tuk tuk. As tarifas de tuk tuk não são baratas e, ao contrário dos táxis, eles não têm medidores. Sempre feche o preço antes de iniciar uma viagem para evitar surpresas desagradáveis na chegada.

São confiáveis e encontrados em qualquer lugar - mas tendem a ficar presos no trânsito e também podem inflar os preços para turistas. Tente se informar na recepção de sua acomodação quanto um local paga para determinado trecho, assim terá uma ideia de quanto deve pagar.

Se você quiser negociar o preço de um tuk tuk, escolha um motorista sentado sozinho e longe de um grupo. Os motoristas que estão em grupo têm menos probabilidade de baixar o preço inicial.

  • Barcos

Vários serviços de balsa e barco operam ao longo do rio Chao Phraya e de canais. Os serviços são codificados por cores e os anúncios a bordo dão aviso prévio a cada parada. A maioria dos barcos opera das 6h às 22h nos dias úteis, e o serviço laranja também opera nos finais de semana. Os ingressos podem ser comprados nos cais.

Existe um barco de turismo chamado Chao Phraya Tourist Boat que oferece transporte ilimitado de barco por um dia. Embora essa possa ser uma ótima maneira de atingir uma variedade de pontos turísticos importantes, não vale a tarifa de 150 THB se você quiser fazer apenas uma viagem.

Os vendedores nos píeres geralmente tentam vender esses ingressos primeiro, portanto, esclareça que você deseja embarcar em uma balsa regular para evitar pagar um preço excessivamente alto por uma viagem pequena.

4. Onde comer em Bangkok

  • The Sixth

The Sixth é um restaurante com uma excelente comida tailandesa! Com apenas cinco mesas, administradas e de propriedade de um jovem casal, o local tem uma atmosfera amigável e descontraída.

O cardápio é em inglês e o casal também fala inglês. Além das comidas típicas, eles servem um excelente chá gelado tailandês e outras bebidas, como diferentes tipos de café, chá e refrigerantes caseiros.

Endereço: Maha Rat Rd, Phra Borom Maha Ratchawang, Phra Nakhon, Bangkok - Tailândia;

Horário de funcionamento: aberto de segunda a sábado das 10h30 às 17h.

  • Prachak

O Prachak é famoso por seu pato assado no estilo chinês com um molho escuro e picante sobre o arroz. Este restaurante está em funcionamento desde 1909 e pela sua fama tradição vale a pena a visita.

Endereço: 1415 Charoen Krung Rd, Silom, Bang Rak, Bangkok - Tailândia;

Horário de funcionamento: aberto todos os dias das 08h às 20h30.

  • Thip Samai

O pequeno restaurante Thip Samai é conhecido por ter o melhor Pad Thai em Bangkok!

Endereço: 313 315 Maha Chai Rd, Samran Rat, Phra Nakhon, Bangkok - Tailândia;

Horário de funcionamento: Aberto todos os dias das 17h à 01h.

  • Sukhumvit Soi 38

A Sukhumvit Soi 38 é uma rua onde você vai encontrar o melhor da comida de rua de Bangkok. Atualmente, a Sukhumvit Soi 38 se parece mais com uma praça de alimentação e serve a autêntica street food tailandesa.

Endereço: 800 Sukhumvit Rd, Phra Khanong, Khlong Toei, Bangkok - Tailândia;

Horário de funcionamento: aberto todos os dias das 17h à 01h.

  • Boonsap Thai Dessert

Depois de experimentar todas essas comidas famosas em Bangkok, prove sobremesas, como os biscoitos e doces tailandeses na Boonsap Thai Dessert.

Endereço: 1478 Charoen Krung Rd, Bang Rak, Bangkok - Tailândia;

Horário de funcionamento: aberto de segunda a sábado das 07h às 17h.

5. O que fazer em Bangkok

Existem inúmeras opções de lazer e coisas para ver em Bangkok durante o dia e à noite. Veja abaixo algumas das principais e que mais agradam aos visitantes da cidade.

Com certeza, Bangkok é um destino para experimentar o diferente e viver o inusitado.

  • The Grand Palace e Wat Phra Kaew

The Grad Palace

O Grande Palácio de Bangkok é a residência cerimonial oficial do rei da Tailândia (a residência particular fica no Dusit Palace).

Para aproveitar ao máximo a sua visita, chegue cedo, um pouco antes do horário de abertura (8h30), para ser um dos primeiros a entrar, e vá direto para o Wat Phra Kaeo, também conhecido como o Templo do Buda de Esmeralda, já que mais tarde, além de ficar mais quente, terá muita gente e muita fila para entrar.

Em seguida, mova-se no sentido horário para visitar os outros locais, você pode seguir um mapa que pode pegar na entrada no local.

Os grupos de turistas com guias geralmente chegam às 09h e movem-se no sentido horário, então é melhor nadar em favor da corrente e, melhor ainda, estar à frente da multidão para visitar o local com mais paz e tranquilidade.

Se possível, visite-o durante a semana, já que algumas salas são fechadas para visita do público nos finais de semana.

Se não conseguir ir logo cedo, o segundo melhor horário é chegar ao Grande Palácio de Bangkok às 15h, uma vez que os últimos grupos de turistas geralmente deixam o local depois das 14h30 e a última entrada é permitida às 15h30, sendo que é possível permanecer lá dentro até 16h30.

Dica importante: existe um código de vestimenta para este ponto turístico, onde homens e mulheres só podem entrar se estiverem com os cotovelos e tornozelos cobertos. Além de roupas longas para cobrir-se, não use roupas justas ao corpo ou com transparências e não vá de chinelos.

Apesar do calor, você pode sentir-se muito confortável com uma roupa leve e longa, que vai cobrir seu corpo, te proteger do sol e ainda vai sentir-se mais "arejado".

  • Wat Pho

Uma visita a Wat Pho é imprescindível para qualquer viajante em Bangkok. Aqui é o lar do Buda Reclinado, com quinze metros de altura e quarenta e seis metros de comprimento (somente os pés já medem mais de cinco metros).

Dentro do templo, existem 108 taças e, no caminho para o templo, você pode comprar moedas para as taças. A história por trás disso é que Buda completou 108 ações positivas no caminho de se tornar perfeito. Enquanto estiver no templo, você também pode parar por um tempo para receber uma massagem tailandesa tradicional.

  • Visite Wat Arun

Existem mais de 31.000 templos budistas espalhados por toda a Tailândia e este é um dos mais visitados. O templo tem o nome de Arun, o Deus do Amanhecer.

Situado na margem do rio Chao Phraya, este belo templo tem 79 metros de altura. A torre é coberta com azulejos de cerâmica e porcelana colorida, proporcionando uma visão incrível quando você a pega na luz certa. O templo em si é guardado por um par de gigantes míticos que vigiam os seus terrenos.

  • Khao San Road

A Khaosan é uma rua no centro de Bangkok que fica muito movimentada à noite. Ela é cheia de bares, restaurantes e vendedores ambulantes, como se fosse uma "Las Vegas Asiática".

Você pode ir até lá para ver o movimento de pessoas e ouvir um pouco de música ao vivo. Nessa rua é permitido beber e andar com a bebida na mão e você ainda terá a oportunidade de experimentar comidas exóticas, como o escorpião frito.

Um dos destaques da rua é o Roof Bar, conhecido por ter a melhor música ao vivo da rua e ter uma vibe mais local.

  • Parque Lumpini

Parque Lumpini

Com mais de 500.000 metros quadrados, o Lumpini Park proporciona ao povo de Bangkok uma pausa muito necessária da agitação da cidade.

Lá é comum ver a geração tailandesa mais velha praticando seu Chi tailandês ou um casal romântico relaxando à beira do lago. Nos finais de semana o parque fica cheio de pessoas participando de todos os tipos de atividades, portanto, um ótimo momento para ir é de manhã cedo ou pouco antes do pôr do sol.

  • Chatuchak Market

O Chatuchak Market é conhecido por ser um dos maiores mercados do mundo. Ele cobre um espaço de 27 acres com mais de 8.000 barracas.

Ele abre todos os sábados e domingos e atrai cerca de 200.000 visitantes por dia. Nele você encontrará tudo o que possa imaginar a preços locais e não a preços turísticos. Certamente vale a pena ter um mapa para evitar perder-se no mercado.

  • Experimente a comida local

Não deixe de comer a comida tailandesa, é sempre interessante estar em contato com diferentes ingredientes e formas de preparar uma refeição e, a partir dessas experiências, você pode acabar levando um pouco desses ingredientes e "forma de comer" para a sua rotina.

Em Bangkok há alguns tours noturnos em tuk tuks que te levam para provar diversos pratos típicos.

  • Faça uma massagem tailandesa

Você certamente já ouviu falar das massagens tailandesas e talvez até tenha visto um salão de Thai massagem em sua vida.

A massagem tailandesa utiliza técnicas suaves de pressão e alongamento para relaxar o corpo todo. Esta é uma prática de cura antiga que se originou na Índia. Ela remonta a cerca de 2.500 a 7.000 anos atrás.

Para encontrar os melhores locais, pesquise os salões de massagens mais bem recomendados na internet ou peça indicações na recepção de sua acomodação e experimente a tradicional massagem tailandesa.

6. Quando visitar Bangkok

A cidade de Bangkok tem um clima tropical e normalmente permanece quente e úmida durante todo o ano, mas a alta temporada acontece entre novembro e março, quando as temperaturas estão um pouco mais baixas e a cidade tem um número alto de turistas.

De acordo com as temperaturas, de dezembro a fevereiro são os meses menos quentes, sendo um bom período para explorar a cidade a pé, e de março a maio, apesar de serem quentes, é o período em que ocorre o Ano Novo Tailandês, uma época muito animada e cheia de celebrações, o que também se torna um período interessante para visitar Bangkok.

Já de maio a outubro é considerada a baixa temporada e Bangkok não recebe muitos visitantes. Este então seria o período ideal para quem quer economizar, já que os preços de hotéis e excursões estarão mais atrativos, devido à pouca demanda. Esses meses costumam ser chuvosos e para fugir da chuva há opções de atividades internas como visitar os templos, os aquários, fazer compras e se divertir nos complexos de entretenimento.

7. Dicas importantes

Em Bangkok, assim como em muitas cidades turísticas do mundo, existem golpes, onde os locais ganham dinheiro em cima de turistas. Portanto, fique atento, não aceite ajuda de estranhos na rua, mesmo que pareçam amigáveis, informe-se sobre o preço das coisas para não pagar mais caro do que deveria, sempre confira o troco que recebe quando compra coisas e fique atento à sua bolsa/mochila.

Outra coisa curiosa é que sempre achei que fosse super barato visitar a Tailândia, contudo, Bangkok é a capital do país e apesar de a cada R$1 valer cerca de 7,50 THB (moeda da Tailândia), passar um tempo em Bangkok pode sair caro se você não tiver um planejamento.

No site Numbeo você consegue comparar preços entre a sua cidade e a cidade em que quer visitar para ter uma ideia de quanto vai gastar e eu comparei São Paulo, que sabemos que é uma cidade bastante cara para se viver no Brasil, com Bangkok e, pasmem, os preços de aluguel e itens de mercado são mais caros em Bangkok do que em São Paulo.

Por isso, é muito importante planejar-se e preparar-se antes de uma viagem. Mais uma vez, acredito que viajar para Bangkok sendo um voluntário da Worldpackers é muito vantajoso no sentido que você não irá pagar nada em sua estadia, pode ganhar alguma refeição grátis e em alguns casos lavanderia grátis para lavar suas roupas e ter uma cozinha disponível.

Sem falar em todas as vantagens de se fazer este tipo de intercâmbio cultural, aprendendo mais não só sobre a cultura da Tailândia, mas também compartilhando o seu espaço com pessoas do mundo todo e aprendendo novas formas de ver e viver a vida.

Veja aqui as opções de anfitriões em Bangkok, acesse todos eles e leia os campos "como você vai ajudar" e "o que você recebe" para encontrar o local mais adequado com os seus objetivos.

Quem sabe você não descobre uma paixão em viver um tempo em cada lugar e isso se transforma em seu estilo de vida? Se você já anda pensando nisso, leia o guia para se tornar um Nômade Digital e saiba como pode viver viajando e trabalhando enquanto visita todos os países e cidades do mundo que sempre sonhou em conhecer.


B245a99c3b523473a132ff0113ddd3a0

Tati Bertucci

Nov 18, 2019

Traveler and digital creator. Visite meu Instagram e canal no Youtube e veja o que eu produzo por lá.


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor