10 mitos sobre voluntariar com a Worldpackers

Listamos as 10 maiores mentiras sobre o trabalho voluntário com a Worldpackers para você não cair mais! Tire suas principais dúvidas e comece a viajar fazendo voluntariado

5min

Mitos sobre voluntariado

Se você conhece ou ouviu falar no voluntariado com a Worldpackers mas ainda tem algum receio em saber como funciona, está no lugar certo! Hoje vamos acabar com alguns mitos sobre a empresa, e tirar dúvidas recorrentes de quem quer começar a viajar nesse modelo.

Para que você não caia na cilada de acreditar, listamos as 10 maiores mentiras sobre trabalho voluntário na WP. Falaremos, por exemplo, sobre custos, requisitos e suporte que a plataforma oferece.

A lista foi preparada por packers experientes, que já viajaram muito trocando trabalho por hospedagem. Torne-se um expert no assunto agora mesmo!

Se você chegou até aqui, já deve saber mais ou menos como funciona. Basicamente, é uma experiência colaborativa em que o viajante troca serviços por hospedagem e até alimentação. Assim, ele consegue economizar, aprender e colecionar memórias incríveis.

É possível rodar o mundo todo dessa forma pois a WorldPackers tem anfitriões nos 5 continente, sendo a maior empresa desse segmento no Brasil.

Com a vantagem enorme de “viajar de graça", é natural desconfiar, não é mesmo? Por isso, vamos desmistificar os principais tópicos que geram boatos. Vamos lá? Confira os maiores mitos sobre o voluntariado com a Worldpackers e conheça mais com nossos artigos, leia também: 

10 mitos sobre voluntariar com a Worldpackers

1- É Obrigatório falar outros idiomas

Um impeditivo muito grande para quem pensa em voluntariar é acreditar que precisa saber falar outros idiomas. Nada disso! Muitos anfitriões de fora do Brasil não têm inglês ou espanhol como requisito. As viagens estão aí pra você aprender ou se aprimorar.

Fica a dica: muitos anfitriões descrevem sua vaga como “boa para aprender um novo idioma”. Então, se esse for o seu caso, use os filtros da plataforma para encontrar esse tipo de anfitrião, como a imagem abaixo mostra.

Portanto, voluntariado é uma ótima forma de aprender outras línguas. Esse foi o caso da Aline, que saiu num mochilão pela América do Sul e aprendeu espanhol pelo caminho. Hoje em dia ela dá até cursos aqui na plataforma. Uma baita inspiração!

2. É só para nômades ou quem tem muito tempo

Você achava que voluntariado era só pra quem tinha muito tempo livre? Que nada, isso também é mito. Tem muitas vagas que aceitam voluntários por 1 ou 2 semanas. Mais uma vez, basta usar os filtros para achá-las — veja abaixo.

Sim, viajar como voluntário é uma ótima oportunidade para tirar um ano sabático, especialmente para nômades (digitais ou não), que conseguem ganhar dinheiro enquanto se deslocam. Mas se você trabalha presencialmente, também pode ser um packer durante suas férias.

3. Só pode voluntariar sozinho

Tem gente que acha que só dá pra voluntariar sozinho. Mais um mito. 

A plataforma tem um plano de duplas que ajuda você a embarcar nessa aventura com aquela pessoa que sempre topa um rolê contigo.

4. Você vai se sentir solitário



Quem diz que o voluntário passa muito tempo sozinho, está super errado! Mesmo que você viaje no plano solo, sempre conhecerá muita gente no caminho. Você vai cruzar com outros viajantes, anfitriões e hóspedes, então, sem dúvidas, vai fazer várias amizades.

De acordo com os nossos gurus, sempre tem alguém com quem a gente pode se juntar. Os lugares mais comuns de fazer amigos são:

  • no hostel;
  • no passeio;
  • na carona;
  • no trabalho de viagem.

5. Só tem voluntariado fora do Brasil

Não! Mentira, porque o Brasil é enorme e está cheio de experiências incríveis. Você pode se surpreender voluntariando na sua própria cidade ou estado, ou partir para outras regiões.

Sério mesmo, só aqui no nosso país, tem vagas de todos os tipos: hotels, fazendas, centros holísticos, ONG’s… é muita coisa! Corre na plataforma e dá uma olhada e descubra aqui quais os tipos de viagens você consegue fazer pela plataforma e os tipos de vagas existentes na Worldpackers.

6. O anfitrião da WorldPackers paga sua passagem

Mito. A ideia da plataforma é ser uma comunidade colaborativa onde anfitriões acolhem viajantes para desenvolvimento mútuo e uma imersão cultural, oferecendo aos viajantes o que está descrito na vaga.

Passagens, seguro viagem, visto (se necessário), documentação, alimentação (caso não esteja na vaga), e qualquer outra despesa são de responsabilidade do viajante.

7. Depois que confirma, é por sua conta

É mentira que você vai ficar por sua conta depois que confirmar o voluntariado. A Worldpackers tem uma equipe incrível disponível 7 dias por semana para te ajudar em qualquer perrengue e dúvidas.

Se você tiver algum problema durante a experiência, pode contatar o suporte pelo [email protected] (pode escrever em português). Os e-mails sempre são respondidos em até um dia útil.

8. Não é seguro viajar com a Worldpackers

Será que é seguro viajar com a Worldpackers? Siiim, é super segura e confiável. A plataforma até ganhou um prêmio do Ministério do Turismo, que você pode conferir aqui. A WP usa critérios rigorosos para aprovar os anfitriões e está sempre atenta aos feedbacks dos usuários.

Além disso, os membros da plataforma têm direito ao seguro WorldPackers, que funciona da seguinte forma: se o anfitrião não cumprir com o que foi combinado, o viajante recebe suporte especial para arrumar outra vaga rapidamente e pode ganhar hospedagem de até 3 noites em algum hostel.

9. A Worldpackers é uma empresa gringa de engravatados



É mito também. Apesar de hoje em dia a comunidade ter viajantes, funcionários e anfitriões no mundo inteiro, ela é brasileiríssima.

E não pense que a ideia surgiu com o propósito de lucrar em cima do turismo. A equipe quase inteira é formada por viajantes apaixonados que já passaram pela experiência. Confira a história da Worldpackers nesse artigo feito por um de nossos fundadores!

10. Voluntariado é coisa de jovem

“Você não tem idade pra isso...” é um dos maiores absurdos que a gente já ouviu! Nesse artigo, a Paula, de 55 anos, vai te provar que não existe idade para voluntariar. Contanto que tenha mais de 18 anos, você pode embarcar nessa. Confira também o relato de como a Elceli fez o seu primeiro voluntariado pela plataforma.

A comunidade Worldpackers é super diversa, e é isso que faz ela ser tão especial. Então, não esqueça, a idade certa é a idade que você tem na hora que sentir que quer voluntariar pelo mundo.



Esperamos que depois desse artigo você tenha desconstruído os maiores mitos sobre voluntariado com a Worldpackers e que isso não seja mais um impeditivo para você escolher uma vaga e viver essa experiência incrível.

Junte-se à comunidade agora mesmo criando um perfil gratuitamente neste link! É possível criar um perfil e explorar a plataforma sem custo, mas para começar a viajar, você precisa optar por um plano. 

Se interessou pelo voluntariado com a Worldpackers? Deixe seu comentário e continue viajando através dos nossos artigos.



Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor






Mais sobre esse tema