Conheça as chapadas do Brasil: quais são, como chegar e quando ir

Destinos imperdíveis para amantes do ecoturismo, as chapadas são formações típicas brasileiras. Conheça as 7 chapadas do Brasil e escolha a que mais combina com você!

9min

chapadas do Brasil

Espalhadas por diversos cantos do país, as chapadas do Brasil são repletas de cachoeiras, rios, grutas, cavernas, lagoas e trilhas, cada uma com seu encanto. Sua grande riqueza de flora e fauna e suas paisagens deslumbrantes fazem delas destinos imperdíveis para quem curte ecoturismo.

Viajar pelo Brasil pode nos ensinar muito, e sem dúvida nossas chapadas elas estão entre os melhores destinos nacionais para se visitar. Afinal, nossas belezas naturais vão muito além das conhecidas praias paradisíacas brasileiras.

Mas você sabe quais são as 7 chapadas brasileiras, quais os principais atrativos de cada uma, como chegar nelas e qual a melhor época para visitá-las? Neste artigo você vai descobrir. 

Afinal, o que são chapadas?

Chapadas são formações típicas brasileiras, caracterizadas como uma área grande, larga e mais elevada em relação à altitude, de forma que destaca no horizonte. O topo plano ou praticamente plano é uma de suas características mais marcantes.

Com bilhões de anos, as chapadas se formaram a partir de choques de placas tectônicas e pela ação dos ventos, rios e mares, que agruparam pedacinhos de diversas rochas e desenharam essas paisagens tão admiradas hoje em dia.



Confira a seguir quais são as chapadas do Brasil e tudo que você precisa saber sobre elas antes de escolher sua preferida e arrumar a mala. Te garanto que vai ser impossível escolher só uma!

Conheça as 7 chapadas do Brasil

1. Chapada Diamantina - BA



A mais famosa das chapadas brasileiras, a Chapada Diamantina está localizada na Bahia, a 420km de Salvador, e é composta por 24 municípios. Os principais, que costumam ser usados como base para os turistas que querem conhecer a região, são Lençóis, Palmeiras, Mucugê, Ibicoara, Andaraí e Igatu.

O nome Chapada Diamantina não é à toa: em meados do século 19 foram descobertas jazidas repletas de diamantes e ouro na região. Diversas trilhas utilizadas hoje pelos turistas são resultado dessa busca por materiais preciosos tempos atrás. E há quem diga que ainda é possível encontrar diamantes por lá.

A lista de atrativos da Chapada Diamantina é muito longa, entre trilhas, travessias, cachoeiras, poços, rios, cavernas, artes rupestres... Entre os destaques da região estão o Morro do Pai Inácio e a Travessia do Vale do Pati.

Devido ao tamanho da região, você vai encontrar serviços que agradam todos os gostos e bolsos. Como hotéis, pousadas, hostels, campings e até estadia em casa de nativos. Além de inúmeros restaurantes, lojas, feiras e até um aeroporto, localizado em Lençóis.

Já viu que não vai dar para conhecer tudo de uma vez só, não é? Se você quiser estender seu tempo no local (o que é altamente provável), que tal trocar suas habilidades por hospedagem?

Voluntariando com a Worldpackers você pode, por exemplo, trocar seus talentos em arte e pintura por hospedagem voluntariando em um hostel em Lençóis, principal cidade base da Chapada Diamantina.

Como e quando ir para a Chapada Diamantina

A principal cidade-base para visitar a Chapada Diamantina é Lençóis (BA), que conta com um aeroporto com voos diários. Mas se você quer economizar, considere chegar no aeroporto de Salvador (BA) e lá ir de ônibus ou alugar um carro para chegar em Lençóis ou outras cidades da região.  

É possível visitar a Chapada Diamantina durante o ano todo. No entanto, saiba que o verão, entre novembro e janeiro, é a temporada de chuvas na região, o que pode dificultar alguns passeios. 

2. Chapada dos Veadeiros - GO



A Chapada dos Veadeiros está localizada no estado de Goiás, a 400km da capital Goiânia e 230 km de Brasília. Ela engloba oito municípios, sendo as principais cidades de apoio para os turistas Alto Paraíso de Goiás, Vila de São Jorge e Cavalcante.

Carregando a fama de local místico, a Chapada dos Veadeiros está localizada em cima de uma imensa placa de quartzo, o que formaria um grande campo energético. Quem já foi afirma que a energia por lá é diferente mesmo! 

Uma das mais bonitas chapadas do Brasil, ela é um destino perfeito para os amantes da natureza. Além dos inúmeros banhos gelados nas suas deslumbrantes cachoeiras, a Chapada dos Veadeiros conta com trilhas, piscinas naturais e, claro, o sempre espetacular pôr do sol. 

À noite, restaurantes, bares, forrós e feirinhas movimentam Alto Paraíso e a Vila de São Jorge. Muitos dos atrativos por lá são pagos, mas também existem diversas atrações gratuitas na Chapada dos Veadeiros. Não por acaso, incluímos o destino na nossa lista de destinos baratos e de tirar o fôlego no Brasil

Além disso, em Cavalcante está localizado um dos maiores e mais antigos quilombos do Brasil, a comunidade Kalunga, em meio a uma extensa área preservada de cerrado. E lá você encontra uma das cachoeiras mais famosas da região, Santa Barbara, que impressiona com o tom azul cristalino de suas águas.

Por meio do intercâmbio voluntário você pode conhecer a comunidade Kalunga e vivenciar a cultura local enquanto ajuda produzindo conteúdo de divulgação para o Espaço Santa Barbara. 

Vale a pena dar uma olhada também nas outras vagas de voluntariado em Cavalcante e em Alto Paraíso de Goiás, e conferir esse relato sobre um voluntariado na Chapada dos Veadeiros.

Como e quando ir para a Chapada do Veadeiros

A principal cidade-base para visitação da Chapada dos Veadeiros é Alto Paraíso de Goiás(GO), sendo possível chegar lá de ônibus partindo de Brasília (DF). Você também pode viajar de avião até o aeroporto de Brasília(DF) e lá alugar um carro. 

A melhor época para visitar a Chapada dos Veadeiros é nos meses de abril, maio, junho e julho.  No período de chuvas, de outubro até março,  você pode encontrar cachoeiras fechadas pelo risco de tromba d'água. Já no período de seca, nos meses de agosto e setembro, o nível das aguas baixa e algumas cachoeiras e rios secam completamente. 

3. Chapada dos Guimarães – MT



A Chapada dos Guimarães, uma das menores chapadas e de acesso mais fácil, fica localizada no estado do Mato Grosso, a cerca de 60 km de Cuiabá. A capital é a cidade-base para quem quer conhecer o local e conta com uma boa estrutura para o turismo, com diversas opções de hospedagem, comércio, restaurantes e feiras.

O Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, criado em 1989, tem aproximadamente 32 hectares. Lá está localizada a cachoeira mais emblemática da região, a cachoeira Véu de Noiva, com seus 86 metros de queda.

Assim como as outras chapadas do Brasil, esse destino arranca muitos suspiros dos ecoturistas. Vale muito a pena ir até lá conhecer as atrações da Chapada dos Guimarães, como cachoeiras, cânions, sítios arqueológicos e uma fauna abundante.

Como e quando ir para a Chapada dos Guimarães

O aeroporto mais próximo para chegar é o de Cuiabá (MT), e de lá você pode viajar facilmente até a Chapada dos Guimarães, até mesmo de ônibus. 

É possível visitar esse destino durante o ano todo, porém de dezembro a fevereiro, na época de chuvas, alguns passeios podem ser prejudicados. No inverno, as temperaturas da região baixam bastante.

4. Chapada das Mesas - MA

Quase na fronteira com Tocantins, a Chapada das Mesas, localizada no sudoeste do Maranhão, vem sendo descoberta pouco a pouco pelos viajantes. O Parque Nacional fica a 840 km da capital São Luís, a 790 km de Teresina e a quase 500 km de Palmas, ou seja, em uma região bastante isolada. 

Pela “proximidade” de Tocantins, muitos ecoturistas aproveitam para conhecer a Chapada das Mesas e o Jalapão no mesmo roteiro, conhecido como "Jalapada".

Com quase 160 hectares, a Chapada das Mesas engloba os municípios de Carolina, (cidade-base para visitação), Riachão e Estreito. 

Ela conta com cachoeiras, cânions, pinturas rupestres, cavernas e encantadoras formações rochosas. Um dos seus destaques é o Morro do Chapéu, que está entre os mais belos picos e montanhas do Brasil.

A origem do seu nome vem de seus platôs, uma forma de relevo que lembra o formato de uma mesa de pedra e é bem característica da região.

Se quiser viver uma experiência imersiva e econômica na Chapada das Mesas, você pode fazer voluntariado em um camping no município de Carolina.

Como e quando ir para a Chapada das Mesas

As cidades mais próximas da Chapada das Mesas que possuem aeroportos são Araguaína (TO) e Imperatriz (MA). É possível também chegar pelos aeroportos de Palmas (TO) ou Teresina (PI), que são um pouco mais distantes das cidades-bases, Carolina e Riachão. 

A melhor época para visitar a Chapada das Mesas é na seca, que vai de maio até setembro, quando quase não chove e é possível tomar banho nas lagoas e cachoeiras. No verão, devido ao calor e as chuvas excessivas, não é recomendado ir para lá.

5. Chapada do Araripe - CE



Uma das chapadas brasileiras menos conhecidas, a Chapada do Araripe está localizada na divisa dos estados do Ceará, Pernambuco e Piauí, abrangendo seis municípios da região do Cariri: Barbalho, Crato, Juazeiro do Norte, Missão Velha, Nova Olinda e Santana do Cariri.

Na Chapada do Araripe, diferente das outras, quem rouba o protagonismo do local não são as cachoeiras, e sim os sítios paleontológicos, em que já foram descobertas diversas espécies de dinossauros.

Na Chapada do Araripe foi encontrado um terço de todos os fosseis de Pterossauros encontrados no mundo, por exemplo. O Geopark Araripe, aberto à visitação turística, conta com nove sítios paleontológicos, com diversos fósseis expostos.

A região também é um prato cheio para quem gosta de história, sendo possível conhecer os percursos percorridos pelos indígenas Kariri e pelos cangaceiros da época de Lampião.

Como e quando ir para a Chapada do Araripe

Os principais atrativos estão localizados nas cidades de Crato (CE) e Barbalha (CE), porém também é possível se hospedar em Juazeiro do Norte (CE), que possui aeroporto e fica a apenas 1h da Chapada. 

O verão na região da Chapada do Araripe é intenso, quente e árido, então é recomendado evitar a visitação nos meses de dezembro a fevereiro

Leia também:

6. Chapada dos Parecias - MT

Não bastasse a Chapada dos Guimarães, Mato Grosso ainda possui a Chapada dos Parecis, próxima à fronteira com a Bolívia. A região é banhada por inúmeras cachoeiras, águas cristalinas e morros. A cidade-base para visitação é Campo Novo do Parecis.

Habitada por diversos povos originários, o nome da Chapada dos Parecis é uma referência ao grupo indígena dos Parecis, que vivem na região.

Inclusive, grande parte das cachoeiras e rios da Chapada dos Parecis fica em terras indígenas demarcadas pela Funai. Elas estão entre as poucas áreas da região que não foram desmatadas pelo agronegócio.

A vegetação da Chapada dos Parecis é formada por dois biomas brasileiros: a floresta amazônica e o cerrado. Trata-se de uma área de grande importância ecológica, por sua abundante biodiversidade.

Os destaques da região são a Cidade de Pedra, que conta com rochas em formatos bem diferentes, além do Rio Verde e as gigantes cachoeiras Salto Belo e Salto Utiariti.

Como e quando ir para a Chapada dos Parecias

A principal cidade base para visitação, Campo Novo do Parecis (MT), está a quase 400km de Cuiabá (MT), e entre elas há uma linha de ônibus, a viagem tem duração de 8h. 

A visitação é possível o anos todo, porém nos meses de chuva, entre dezembro e janeiro,  a chuva pode dificultar as trilhas, além do risco de tromba d'água.

Quer mais inspiração para viagens incríveis no Brasil? Confira nosso vídeo com dicas de 8 destinos brasileiros imperdíveis:

7. Chapada dos Guarani – SP

Por essa você não esperava: o Estado de São Paulo também tem sua chapada! A Chapada dos Guarani, uma das chapadas brasileiras menos conhecidas, abrange Santa Rita do Passa Quatro, São Carlos, Descalvado, Analândia, Itirapina, Brotas, Torrinha, São Pedro e Águas de São Pedro. 

A região atrai amantes de esportes de aventura e quem procura sossego. Ela está localizada acima do Aquífero Guarani, uma das maiores reservas de água doce do mundo, e por isso conta com diversos rios e cachoeiras, como a da Bocaina. Além de morros, como o do Cuscuzeiro, que encantam os ecoturistas.

Que tal curtir a região enquanto ajuda em um retiro de autoconhecimento e astrologia em Águas de São Pedro?

Como e quando ir para a Chapada dos Guarani

A principal cidade-base é Analândia, que abriga o Parque Ecológico da Ponte Amarela. Já para quem busca por esportes de aventura, as melhores cidades são Brotas e São Pedro. O aeroporto mais próximo é o de São Paulo (SP), sendo possível chegar de ônibus ou de carro até as cidades. 

Para a visitação, é recomendado evitar os meses de chuva, entre janeiro e fevereiro, pelo risco de tromba d'água. E também os meses de junho a agosto, devido ao frio que costuma fazer na região.

Agora me diz se não é difícil escolher uma só chapada para visitar? Aproveita para montar sua lista de desejos e planejar sua próxima viagem para uma das incríveis chapadas brasileirasl! E se você curtiu este artigo, confira também nosso texto sobre as TOP 10 serras do Brasil.



Deja tu comentario aquí

Escriba aquí sus preguntas y saludos al autor


Más sobre el tema