10 picos e montanhas no Brasil para você explorar e se desafiar

Encare trilhas e conheça paisagens incríveis. Conquiste picos e montanhas espalhados em diversas partes do Brasil e encare novos desafios durante a sua viagem.


412ce93f0d4edde2449c03a61b5b22f8

Jun 07, 2019

Historiadora e jornalista, resolvi dois meses antes de completar meus 30 anos, partir para uma aventura de um ano. Deixando de contar apenas as hi...

Dicas de picos para explorar no Brasil

Viver novas aventuras para muitos é indispensável para sentir-se com energia e disposto a encarar o dia a dia e os desafios corriqueiros que a rotina trás. 

Explorar lugares desconhecidos para muitos pode ser a fonte de aventura e energia tão buscadas. Escalar uma montanha, fazer trilha em um parque, ver novas paisagens de um ângulo diferente, de cima! Carregar a doce sensação de desafio cumprido é algo que flui naturalmente, quando você decide enfrentar caminhos desconhecidos, ultrapassar obstáculos, subir até o topo e ter novas experiências.

A nossa vantagem é que o Brasil é um país com uma biodiversidade tão grande que guarda sempre surpresas para quem está disposto a encarar a variedade enorme de picos e montanhas. 

Além de proporcionar caminhadas e escaladas únicas, as montanhas conseguem oferecer uma recompensa inenarrável no final, são as paisagens de tirar o fôlego. Explorar trilhas é a oportunidade de conhecer lugares por diferentes ângulos, estar em meio a natureza e ter experiências genuínas. Se você está disposto a viver novas experiências que tal encarar uma trilha?

Veja abaixo uma lista de picos e montanhas que podem ser explorados em diferentes partes do Brasil:


Picos no Brasil para explorar

1. Dedo de Deus (RJ)

Para quem está no Rio de Janeiro, essa pode ser uma grande aventura. O pico do Dedo de Deus tem esse nome por causa do formato único, se tornou um símbolo do alpinismo no Brasil, sendo bastante procurado por montanhistas de todo o país.

Uma das atrações do Parque Nacional da Serra dos Órgãos, em Teresópolis, o pico é para quem já tem experiência com trilhas e escaladas em rocha principalmente. A caminhada pode durar o dia inteiro e é bem cansativa, com trechos de dificuldade moderada a difícil, com muita subida e mata. Cabos de aço auxiliam parte da escalada e depois no rapel para a descida, que presenteia com um visão do Garrafão e Pedra do Sino. Uma vez no topo não deixe de assinar o livro de registro e fazer fotos do momento que esteve no cume de um dos símbolos do Rio de Janeiro.

  • Onde: Parque Nacional da Serra dos Órgãos, Rio de Janeiro;
  • Altitude: 1.692m;
  • Nível de dificuldade: moderado a difícil.

2. Pico da Bandeira (ES)

Na divisa dos estados do Espírito Santos e Minas Gerais, esse é considerado um dos maiores picos do Brasil, com fácil acesso, trilhas bem sinalizadas e fontes de água em vários pontos. 

É possível começar a subir pela cidade de Pedra Menina, no Espírito Santo, que é a trilha apontada como a mais pesada, indicada para pessoas com mais experiência, ou por Minas Gerais, onde o acesso pode ser feito pela cidade de Alto Caparaó, por lá a trilha  é mais fácil. 

No Parque Nacional de Caparaó tem área para acampamento, mas é preciso fazer reserva com antecedência. O local tem diversas sinalizações e por isso dá para subir sem guia.

Leva em média quatro horas para subir e o mesmo tempo para descer ou menos, depende muito do ritmo da caminhada e disposição. O cume às vezes pode estar tomado de névoa e não será possível ver a paisagem ao redor, mas só de estar no pico vai valer muito a pena.

  • Onde: Parque Nacional do Caparaó, Minas Gerais;
  • Altura: 2.892m;
  • Nível de dificuldade: fácil.

3. Janela do Céu (MG)


Picos no Brasil: Janela do Céu

A Trilha do Circuito Janela do Céu é um das atrações que estão no Parque Estadual do Ibitipoca, em Minas Gerais, e proporciona uma das mais belas vistas do estado, com vegetação e montanhas. Se estiver voluntariando por lá, vai ficar ainda mais fácil explorar a trilha durante a sua folga.

A caminhada é de pelos 8 km até chegar ao miradouro, que fica em cima de uma cachoeira em meio a paisagens incríveis, fazem valer a pena cada passo dado ao longo do caminho. A trilha não tem muitos obstáculos, mas algumas partes são íngremes e pode se tornar muito cansativa para quem não tem experiência.

Além de todo o verde ao redor, durante o trajeto é possível visitar algumas grutas que estão abertas para os visitantes. O Pico da Lombada, que tem 1.784 metros de altitude, é o ponto mais alto do parque, também com uma vista incrível. Depois disso, ainda existem mais grutas e a escada que passa por sete quedas de água subindo até a Janela do Céu, onde do topo de uma cachoeira é possível ver a a paisagem do horizonte.

  • Onde: Parque Estadual do Ibitipoca, Minas Gerais;
  • Altura: 1.784m;
  • Nível de dificuldade: moderada.

4. Pico do Baepi (SP)

Localizado no Parque Estadual de Ilhabela, o Pico do Baepi proporciona uma visão incrível de todo o arquipélago para quem se arrisca a encarar a aventura. 

O nome em tupi-guarani quer dizer “morro-calvo”, porque não tem muita vegetação em determinadas partes. Este não é o mais alto da região, mas pode ser visto de vários ângulos e tem enormes paredões rochosos.

Antes de receber a recompensa encontrada em cima do morro, é preciso caminhar bastante, a trilha começa no bairro Itaguaçu e tem muitas subidas em uma área de sapezal e depois mata fechada. O trajeto de ida e volta na trilha dura cerca de seis horas. 

Não é necessário o acompanhamento de guia, pois a trilha é bem estruturada com sinalização e indicativos de altitude e distância, além de estruturas como cordas e degraus para ajudar o acesso em algumas partes mais complicadas e que requer mais atenção. 

Vale muito a pena explorar esse ponto de Ilhabela e sair um pouco do roteiro tradicional que a maioria dos montanhistas buscam e curtir uma visão panorâmica da Mata Atlântica na região.

  • Onde: Parque Estadual Ilhabela;
  • Altura: 1.048m;
  • Nível de Dificuldade: difícil.

5. Pico do Desejado (ES)

Para quem busca locais especiais, o Pico do Desejado, na Ilha da Trindade, no Espírito Santo, é o local ideal. A ilha fica no Oceano Atlântico, próximo a Vitória e é a única habitada da região.

Com 620 metros acima do nível do mar, o pico proporciona uma visão geral de toda a ilha, incluindo uma floresta de samambaias gigantes, vegetação, relevo e texturas. 

A subida requer atenção, mas apesar de alguns pontos íngremes, não tem um nível alto de dificuldade. Uma guarnição da marinha fica em Trindade e é possível buscar mais detalhes sobre a escalada que geralmente é feita por pesquisadores, jornalistas e alguns aventureiros. É preciso autorização da Marinha para desembarcar na ilha.

No local existem muitas trilhas que levam a paisagens bonitas e que podem ser exploradas, esse é um daqueles destinos que vale muito a pena conhecer se você estiver no Espirito Santo.

  • Onde: Ilha da Trindade, Espirito Santo;
  • Altura: 620m;
  • Nível de dificuldade: fácil.

6. Monte Roraima (RO)


Picos no Brasil: Monte Roraima 

A montanha fica localizada entre as fronteiras do Brasil, Venezuela e Guiana e é umas das sete mais altas do país. Na área existe um mix de falésias, cavernas, floresta tropical na base e planalto no topo, mas muitas partes deste paraíso brasileiro ainda é inexplorada.

Existem diferentes tipos de expedições pelo Monte Roraima, que podem durar até sete dias entre subida e descida do pico. Porém, no caminho dá para conhecer pontos importantes do monte como a Tríplice Fronteira e Mirante do índio, por exemplo.

Durante a subida o clima pode ficar instável, com dias de sol intenso e também com chuva, por isso é importante ficar atento nesses detalhes antes de começar a subida. É necessário guia para subir o Monte Roraima por questões de segurança.

Para começar a caminhada é preciso ir até Boa Vista e de lá pegar um táxi até a imigração da Venezuela, seguir até Santa Elena de Uairén e se preparar para ver uma paisagem surreal.

  • Onde: Na tríplice fronteira entre Brasil, Venezuela e Guiana;
  • Altura: 2.810m;
  • Nível de dificuldade: difícil.

7. Pico Paraná (PR)

Considerada a montanha mais alta do Sul do Brasil, o Pico Paraná está no meio da Mata Atlântica na Serra do Mar. A trilha até a Pedra do Cume é bem sinalizada, não é nada muito complicado, mas é necessário preparo físico dos aventureiros. 

Na trilha existem aparatos como cordas para ajudar quem tenha alguma dificuldade no deslocamento. Também é possível acampar no local. 

É aconselhável fazer a trilha durante a semana, pois aos sábado e domingos a área do pico fica lotada de pessoas querendo ver o visual incrível de cima do Pico Paraná.

  • Onde: Entre os municípios Campina Grande do Sul e Antonina;
  • Altura: 1.877m;
  • Nível de dificuldade: fácil.

8. Morro do Pai Inácio (BH)

Localizado no Parque Nacional da Chapada Diamantina, na Bahia, o Morro do Pai Inácio tem um ecossistema diversificado, com um pouco de caatinga, Mata Atlântica e vegetação do cerrado. 

A trilha de 300 metros dura cerca de 20 minutos, tem um nível de dificuldade médio, sendo um pouco acidentado e íngreme. Do alto do morro é possível ter uma visão panorâmica de um dos cartões postais da Bahia a Chapada Diamantina e, se programar, dá para ver um pôr do sol incrível.

  • Onde: Parque Nacional da Chapada Diamantina, Bahia;
  • Altura: 1.120m;
  • Nível de dificuldade: fácil.

9. Morro do Chapéu (MA)

Símbolo da Chapada das Mesas, em Carolina, no Maranhão, o Morro do Chapéu é um daqueles lugares que renova a energia. Com uma superfície plana no topo e por isso o nome mesa, o morro tem altura de 378 metros. 

O trajeto tem subida íngreme que pode durar cerca de uma ou até duas horas. Não é preciso ter um preparo físico de atleta, mas é necessário ter disposição para seguir e cuidado com as pedras soltas. No topo a visão é 360 graus da Chapada das Mesas com toda a sua vegetação. Vale muito a pena! É possível fazer a trilha somente com guias credenciados.

  • Onde: Carolina, Maranhão;
  • Altura: 378m;
  • Nível de dificuldade: fácil.

10. Pedra da Gávea (RJ)


Picos no Brasil: Pedra da Gávea 

Esteja preparado para ver um dos visuais mais lindos do Rio de Janeiro, de cima da Pedra da Gávea, que fica dentro do bairro Barra da Tijuca, com acesso pelo bairro São Conrado.

Antes da recompensa, é preciso passar por uma trilha que para muitos é considerada desafiadora, dura aproximadamente duas horas e trinta minutos para ir até o topo, mas depende muito do preparo físico para enfrentar os 1.670 metros de altura. 

A trilha é bem sinalizada, o que facilita muito a caminhada, em alguns trechos é possível contar com a ajuda de cordas para enfrentar trechos bem íngremes. A carrasqueira é um dos pontos mais perigosos do trajeto, por isso o ideal é usar cordas ou estar acompanhado de alguém que já tenha feito a trilha, se não, ir com muita calma e analisando bem onde está pisando e apoiando as mãos. Depois desse trecho mais complicado e só caminhar mais alguns minutos e se deliciar com a vista linda da cidade maravilhosa.

  • Onde: Barra da Tijuca, Rio de Janeiro;
  • Altitude: 844m;
  • Nível de dificuldade: moderada.

Essa a lista com 10 picos e montanhas no Brasil para você explorar em uma próxima aventura. Se tiver mais sugestões ou dicas para quem gostar de montanhismo ou está pensando começar agora, deixe nos comentários!


412ce93f0d4edde2449c03a61b5b22f8

Jun 07, 2019

Historiadora e jornalista, resolvi dois meses antes de completar meus 30 anos, partir para uma aventura de um ano. Deixando de contar apenas as hi...


Gostou? Não esqueça de deixar Lisiane saber :-)


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor