O que fazer de graça em uma viagem para Aracaju

Essa linda cidade do Nordeste tem recebido cada vez mais viajantes e mochileiros. Com muito a oferecer, vou te dar algumas dicas do fazer por Aracaju sem muita grana.


83c7d46f2267b3467948759dc509165d

Juliana @virandogringa

Mai 13, 2019

Engenheira que largou tudo para ser tradutora e autora do Virando Gringa, segue lá! Gosta de falar de viagem muito barata (mochilão), dicas de inte...

O que fazer em uma viagem para aracaju

Aracaju é uma cidade com imenso potencial turístico e ainda pouco explorada, por isso decidi fazer esse post sobre o que fazer em Aracaju. 

Mesmo sendo em uma capital “pequena”, as melhores praias de Aracaju estão em pé de igualdade com seus vizinhos mais famosos. 

Na verdade, a capital de Sergipe não poderia ser chamada de cidade pequena, pois tem mais de 500 mil habitantes, mas é engraçado, pois Aracaju passa uma sensação de cidade do interior, com preços bastante acessíveis pra comer e beber, possibilidade de fazer muita coisa à pé e aquela sensação de que "todo mundo se conhece".

O grande fluxo de turistas acontece mesmo no verão. No resto do ano, fora de temporada, acaba sendo uma vantagem que pouca gente visite Aracaju, pois sobra mais espaço pra curtir as praias sem muvuca! Além da natureza exuberante é interessante conhecer as atrações de turismo histórico de Aracaju, que vamos mostrar nesse post.

Para quem gosta de fazer passeios de bicicleta pela orla, Aracaju também é ideal, pois é plana e as épocas de chuva são bem marcadas (ou seja, você não toma chuva de surpresa pedalando por aí!). 

Além disso, na orla e em mais algumas principais avenidas da cidade tem ciclovias bem estruturadas. É uma capital que pode ser percorrida facilmente de bicicleta até mesmo pra quem não tem o hábito de pedalar.

Confira as minhas dicas do que curtir durante uma viagem para Aracaju sem muita grana:


Dicas de viagem para Aracaju

1. Atrações culturais gratuitas em Aracaju

Museu da gente sergipana + Largo da Gente Sergipana

Inaugurado em 2011, o Museu da Gente Sergipana em Aracaju foi o primeiro museu de multimídia interativo do norte e nordeste! Ele é cheio de obras tecnológicas, daquelas que você pode pegar e interagir. Nada de museu clássico onde você não pode pôr a mão em nada! 

As obras mostram desde as comidas típicas até a história de colonização do Brasil e da região Nordeste. Visitar esse museu é um jeito muito legal de aprender se divertindo. 

Ele possui o acervo do patrimônio cultural material e imaterial do estado de Sergipe, mostrando tudo isso por meio de instalações interativas, mapas, músicas, filmes e exposições temporárias. 

Esse marco histórico para o Estado de Sergipe tem entrada gratuita e fica bem em frente ao Largo da Gente Sergipana, onde ficam os famosos bonecos que representam os povos presentes no Estado, com figuras da cultura indígena e africana.

Mercado Municipal de Aracaju

Visitar mercados é sempre uma experiência para os viajantes que gostam de conhecer a cultural local. Além disso, é o local onde os moradores de Aracaju vão fazer compras mesmo, não é um mercado "feito pra turistas".

O Mercado Municipal de Aracaju é composto por três conjuntos: Mercado Antônio Franco, Mercado Thales Ferraz e Mercado Albano Franco. Fica tudo pertinho, você pode andar de um para o outro. 

Nesses mercados você encontra comidas típicas da região, artesanato, roupas, muito peixe e frutos do mar baratos, castanha de caju, molhos de pimenta de sabores que só tem por lá, queijos, manteiga de garrafa, farinha de mandioca... Enfim, tudo que compõe a imensamente rica cultura e culinária nordestina. 

No Mercadão de Aracaju você vai encontrar plantas da região para fazer chás que curam de tudo, desde unha encravada até pedra do rim. Não deixe de viver essa experiência de imersão cultural.

Parque Augusto Franco (Sementeira)

O Parque da Sementeira é um lugar para relaxar. Uma parte dele é muito nova, então as árvores ainda não cresceram, mas na direção da orla tem áreas para churrasco e lugares pra descansar.

Andando pelo parque vemos muitas famílias com crianças. Nos finais de semana tem brinquedos disponibilizados pela prefeitura.

Nos dias de maior movimento também tem comerciantes locais e food trucks. É ideal para passar uma tarde, fazer um piquenique ou andar de bicicleta.

Parque dos Cajueiros

O Parque dos Cajueiros é uma boa dica para quem não sabe o que fazer em Aracaju, pois tem bastante estrutura para visitantes indecisos: quiosques, campo de futebol, quadras poliesportivas, pista de skate e uma escola de remo! 

O único restaurante dentro do parque oferece uma vista panorâmica para o Rio Poxim e tem preços acessíveis, bem mais baratos do que costumamos encontrar em outras capitais como São Paulo. Vamos falar dele na parte de recomendação de bares e vida noturna em Aracaju mais abaixo.

Falando do Rio Poxim, mais a frente o parque também tem um píer para relaxar e curtir um sol. Pra completar o pacote perfeito, à noite o restaurante vira barzinho super legal para um happy hour após um dia de visitas! 

Palácio Museu Olímpio Campos

Esse jovem palácio pode não ser tão surpreendente para quem já foi à Europa e viu castelos e palácios muito mais antigos. Porém, ainda é legal de ver para quem se interessa pela história de colonização do nosso país e para quem gosta de tirar fotos.

Lá dentro você pode ver móveis e peças históricas da época (década de 1920) e admirar a imensa obra de restauração que foi feita pelo governo e outros colaboradores, além das pinturas nas paredes e no teto.

Também é legal passar na frente dele à noite, pois a iluminação fica muito bonita. A entrada é gratuita, como todas as atrações históricas das dicas de Aracaju que mencionamos nesse post. 

2. Dicas de bares, restaurantes e vida noturna em Aracaju

Macaw

Esse bar é relativamente novo e os locais sempre falam dele como sendo um dos bares mais abertos e receptivos da cidade, podendo ser considerado um dos únicos rolês LGBT em Aracaju

Geralmente a entrada fica entre R$5 e R$10, dependendo da festa. A programação varia bastante, mas transita entre música latina, brasilidades, às vezes rock e pop. Também tem vezes que abrem pra assistir jogos de futebol e fazem promoção de happy hour nas redes sociais.

No Carnaval, os bloquinhos se juntam por lá e todo mundo se expressa da melhor forma que achar, sem julgamentos ou sem maiores problemas - as fantasias são uma atração à parte.

Endereço: Rua Prof. José Freitas de Andrade, 3851, Coroa do Meio.

Blend no Parque dos Cajueiros

O Blend é um bar/restaurante que fica dentro do Parque dos Cajueiros. Toda quarta tem DJ tocando música variada com uma coleção de vinil admirável. A música pode variar desde rock clássico até ritmos do nordeste, sendo sempre cuidadosamente escolhida.

Comida e bebida tem preços acessíveis, o atendimento é bom e ainda é possível caminhar pela parte iluminada do parque e curtir o píer depois de aproveitar o bar. 

Endereço: Av Beira Mar s/n Parque Cajueiros, Farolândia.

Reciclaria - Casa de Artes

Esse é um espaço diferente. Na entrada tem um ateliê que restaura móveis antigos, mas ao fundo tem um restaurante com vários ambientes. Um é para pedir pratos pra jantar, o outro é o palco onde sempre tem música ao vivo e o terceiro é mais ao fundo, onde tem bancos pra sentar embaixo das árvores.

Se você vai à noite, o bar inteiro é um imenso espaço aberto com árvores atravessando o telhado do prédio, ou crescendo no meio das pessoas que circulam com drinks na mão. O bar é todo decorado em madeira colorida, realmente um espaço lindo.

Lá eles recomendam que os frequentadores levem seu próprio copo, tanto para consumir cervejas e sucos da casa, como também a água que é fornecida de graça. Os visitantes podem comprar o copo como souvenir.

Quando fui estava tendo The Baggios e fiquei vendo a banda de cima da escada. Tem um espaço no segundo andar onde ficam o escritório e, quando tem show, o espaço dos músicos. 

Fica a dica: assista o show de cima da escada quando o bar estiver lotado, o que rola com frequência. 

Endereço:  Avenida Senador Júlio Leite, 97 (em frente ao Aeroporto Internacional de Aracaju).

Uçá Cervejaria Artesanal 

Imperdível, algo que não esperava encontrar em Aracaju, afinal, a cidade não é famosa pela cerveja artesanal. Voltei de lá achando que deveria ser! Sergipe deu origem a várias marcas legais de cerveja artesanal como a Malte-se, a Biernauta, a Calango Beer e a Cervejaria Del-Rey. 

Na Uçá são vendidas marcas locais de cerveja de muita qualidade, além de comida para acompanhar como hambúrguer e porções.

Uma das marcas vendidas na Uçá está fazendo uma campanha para ajudar duas ONGs de proteção aos animais de Aracaju.  

Endereço: Cervejaria Uçá - Av Presidente Tancredo Neves, 655.

Che - música ao vivo em frente ao Farol

O Che é um bar pequeno que tem música ao vivo e fica ao lado do antigo Farol de Aracaju. Nos finais de semana enche de gente com som nos carros e tem carrinhos vendendo comida e bebida. 

É bem legal pra quem gosta de sair à noite depois de um dia na praia.

Endereço: Av. Cap. Joaquim Martins Fontes, 180 - Farolândia.

3. As melhores praias e passeios de Aracaju

Croa do Goré - de carro ou de Catamarã

Os turistas e os locais falam da Crôa do Goré como um dos melhores passeios de Aracaju. Realmente vale a pena, pois é um banco de areia em um delta de rio - delta é quando a foz de um rio forma braços ou canais se espalhando pelos bancos de areia e se estendendo até o mar.

Além de ser uma vista linda, o lugar tem estrutura pra receber turistas, com bares e restaurantes. Tem também um local para alugar equipamento de stand-up paddle, muito comum na região. 

Para chegar até lá você pode alugar um carro ou pegar o catamarã. Se for de carro, precisará que seja um 4x4, pois em alguns trechos um carro mais simples pode atolar. 

Ilha dos Namorados - continuação do passeio de Catamarã

O mesmo catamarã que vai até a Crôa do Goré segue para a Ilha dos namorados, que está situada entre o mar e o Rio Vaza Barris. Na chegada você pode alugar (ou negociar pra emprestar) guarda-sol e cadeiras.

Os bares oferecem petiscos e bebidas locais, como caranguejo e suco da mangaba. Uma dica para quem está aproveitando o dia na Ilha dos namorados é conhecer a piscina natural que fica bem no meio. A água é muito calma.

Praia de Aruana

A Praia de Aruana fica ao sul de Aracaju partindo do centro e fica bem vazia durante a semana, oferecendo assim um passeio tranquilo. Dá pra chegar de ônibus usando a linha 600-2, só não garanto que seja rápido, pois os locais reclamam que o transporte público em Aracaju não é muito bem planejado.

Para quem tem costume de visitar grandes cidades como São Paulo ou Curitiba, onde é fácil entrar no metrô e chegar rapidamente num destino, se acostumar com um ritmo mais lento pode ser um problema.

Porém, num passeio de bicicleta por Aracaju, você consegue percorrer essa região com muita facilidade. É um passeio de bike longo, mas com vista para o mar e paradas descansando nas barracas ao longo da praia.

Praia do Refúgio

É conhecida pela água quentinha! Amamos essa característica tão marcante da Praia do Refúgio, porém é bom lembrar que nessas temperaturas é comum encontrar água-viva. 

Sempre veja onde os locais vão nadar, ou pergunte onde é o melhor local.

Durante os finais de semana ela fica muito cheia de locais, pois tem estrutura como guarda-sol, cadeiras e bares, mas durante a semana é realmente um refúgio, pois fica tão vazia quanto uma praia particular.

Para chegar, pode usar o a linha 600-1 do ônibus municipal, ou ir de carro. Essa praia fica logo depois da praia do Atalaia.

Praia do Robalo

Fica na mesma área da Praia do Refúgio e é uma ótima opção para quem gosta de surfar. Já aviso que as ondas são fortes e o mar é mesmo agitado, inclusive tome cuidado quando for nadar.

Ela fica a 7km da Orla de Atalaia, então o ideal é ir de carro, mas você pode ir de bicicleta. Se preferir pode pegar um ônibus para chegar até essa praia, novamente use a linha 600-1.

Para finalizar, nossa recomendação é que viaje fora da temporada de férias, pois tem muitos turistas dos estados vizinhos que vêm aproveitar Aracaju e as praias ficam lotadas em junho e julho.

Em junho também tem as festas juninas por toda a região nordeste e Aracaju não fica de fora. Na baixa temporada, é uma pedacinho do paraíso, só paz e sossego.

Seja nas praias, nos prédios históricos, nos bares ou nas cervejarias, em uma viagem para Aracaju sempre vai ter algo novo pra se ver. Tem mais dicas dessa cidade? Deixe um comentário!


83c7d46f2267b3467948759dc509165d

Juliana @virandogringa

Mai 13, 2019

Engenheira que largou tudo para ser tradutora e autora do Virando Gringa, segue lá! Gosta de falar de viagem muito barata (mochilão), dicas de inte...


Gostou? Não esqueça de deixar Juliana @virandogringa saber :-)


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor