Categorias

Como é viajar sozinha para a Europa? 3 meses na estrada e contando

Não vê a hora de viajar sozinha pela Europa? Compartilho neste artigo algumas das minhas dicas para você que está pensando em fazer uma viagem por conta própria pelo continente europeu. Vou contar um pouco das minhas experiências e, espero, te inspirar a viver as suas!


0aa21fd0f8702728dcf6bf0cdd864e49

JessAlves

Travel blogger, Brazilian, 27. Helping Travel Lovers and Sharing Experiencies w/ Love!

Abr 22, 2018

mochilheira viajando sozinha por Malta

Sobre viajar sozinha

Desde que eu vivi a minha primeira experiência de viajar sozinha voluntariando no Hostel Catavento na Chapada dos Veadeiros em 2015, passei a encarar viagens solo como uma maneira mais profunda de autoconhecimento e crescimento.

Aquela era minha primeira viagem com a Worldpackers. Conto melhor a experiência toda aqui: minha experiência Worldpackers.

Desde então, não existia mais a barreira do medo me impedindo de explorar os lugares que eu queria conhecer por não ter companhias.

As decisões de viajar para um próximo destino ficaram muito mais fáceis de serem tomadas.

É claro que sempre bate aquele receio de primeira viagem. Pelo fato do mundo não ser um lugar 100% seguro e, além disso, pelo fato de ser mulher.

Ao viajarmos sozinhas, estamos saindo da nossa zona de conforto e indo em direção a uma realidade desconhecida onde não sabemos o que esperar.

Aqui vai um relato feliz e que gosto sempre de compartilhar:

Nessas minhas experiências sempre fui surpreendida positivamente com relação às pessoas que cruzaram o meu caminho.

As experiências de acolhimento, compartilhamento e amor envolvido sempre foram maiores do que situações que fossem para prejudicar alguém.

O mundo está cheio de pessoas boas por aí e o bem faz questão de se encontrar e multiplicar. Passei a acreditar muito mais nas pessoas!

Eu sempre fui muito independente e o fato de perceber que eu podia ir para onde eu quisesse, definindo os lugares que eu queria conhecer e fazendo tudo no meu próprio tempo e vontade, me libertou e me transformou em outra pessoa, com outros objetivos e sonhos.

mulher viajando sozinha em malta

Por que viajar sozinha para a Europa?

Depois de descobrir que eu tinha essa liberdade toda de ir para onde eu quisesse sem maiores medos, decidi que meu objetivo de vida seria explorar esse mundão.

A Europa é um continente cheio de histórias e com uma cultura bem diversificada.

São realidades bem diferentes das que temos no Brasil.

Na intenção de sair da caixinha, viver uma vida nova e conhecer diversos países - já que na Europa o acesso fica mais fácil por existirem voos baratos e até mesmo trens que te permitem transitar entre um país e outro - decidi viajar sozinha para Europa.

Com relação a ser mulher e viajar por conta própria pelo continente europeu, eu já havia lido diversos artigos, blogs e relatos de viajantes. Me senti segura com as experiências e resolvi encarar o desafio.

Por ter a cidadania portuguesa e consequentemente o passaporte português, a Europa era um destino que não me exigia a burocracia dos vistos e comprovação de renda.

Como uma boa brasileira, nunca fui fã de frio. Mas quando estamos falando de conhecer um novo país, tudo bem aceitar o desafio por alguns dias.

Porém eu precisava escolher o país que iria morar para poder trabalhar e então começar a viver a minha aventura sozinha para a Europa.

E o lugar escolhido para eu chamar de CASA por um período foi a Ilha de Malta.

Neste artigo, explico as razões que me levaram a essa escolha: Por que escolhi viajar para Malta?

Por enquanto, eu não poderia ter feito escolha melhor e tudo está caminhando como planejado.

malta-e-um-destino-recomendado-para-mulheres-viajantes

Planejando a viagem

Como uma boa confiante de que as coisas vão sempre dar certo, o meu planejamento para a viagem foi bem simples.

Como eu não tinha muita grana, a ideia era chegar ao destino e conseguir um trabalho.

Escrevi um outro artigo contando um pouquinho sobre essa parte: como se planejar para trabalhar em outro país?

Eu não tinha grana para pagar aluguel ou hostel para os primeiros meses por lá. Sendo assim, fui até o site da Worldpackers para verificar as oportunidades disponíveis em Malta.

Verifiquei meio que por cima os valores dos voos para Malta e apliquei para o Hostel que mais me identifiquei para a época em que as passagens estavam mais baratas.

O voo

Pesquisei bastante sobre as opções mais baratas para voar para a Europa.

Como eu decidi organizar tudo sozinha, não queria usar agências para realizar a compra das passagens aéreas.

Fiz minhas pesquisas em websites e blogs de viagem.

Percebi então que existia a possibilidade de comprar trechos separados e assim o preço sairia bem mais em conta.

Expliquei direitinho como fiz para comprar minhas passagens para Malta, nesse post aqui: Como comprar passagem aérea para Malta mais barata.

mulher viajante conhece praias da Europa

Hospedagem

Eu não tinha dinheiro suficiente para pagar por acomodação enquanto não estivesse trabalhando por lá. Sendo assim, apliquei para uma oportunidade no Hostel PV em St Julian’s.

As avaliações do local eram boas (44 reviews, praticamente todos 5 estrelas), a localização também e eles estavam com uma vaga aberta para recepcionista, com uma carga horária semanal de 20 horas.

Como o meu objetivo era trabalhar bastante e economizar para tentar fazer uma graninha para poder explorar a Europa mais pra frente, imaginei que trabalhando essas 20 horas no hostel em troca de hospedagem ainda teria mais 20, ou mais, horinhas disponíveis para trabalhar em outro lugar e ainda economizar dinheiro com hospedagem.

Seguro Viagem e Imigração

Por ter o passaporte português eu não precisei me preocupar com Seguro Viagem e nem com os trâmites todos da Imigração.

Mas é sempre muito importante verificar todas essas informações antecipadamente, se você está planejando viajar sozinha, para que você não seja surpreendida ao chegar ao destino.

garota viajante conhece ruinas historicas em Malta

Dicas

É perigoso viajar sozinha para a Europa?

Depois de alguns meses por aqui, juntei uma lista de coisas que fizeram a diferença na minha viagem (até agora). De todas as dicas que aprendi na minha minha experiência, acredito que essas são as que podem de fato garantir que você terá uma experiência segura.

1. Pesquise sobre a cultura local

Existem alguns países na Europa que eu tenho muita vontade conhecer e visitar. Mas antes de comprar qualquer passagem para ir sozinha, gosto de pesquisar sobre a cultura, costumes, economia, condições climáticas e situação atual local.

Isso evitará algumas surpresas indesejáveis.

2. Compartilhe sua localização

Vai viajar sozinha? Ok, mas deixe sempre família e amigos cientes sobre o seu itinerário e localização.

Caso algo aconteça, eles poderão te ajudar de alguma maneira.

3. Não ande sozinha tarde da noite

Por mais seguro que o país seja, existem cuidados que devemos tomar em qualquer lugar do mundo e andar sozinha tarde da noite é um deles. Vamos evitar!

4. Mantenha-se conectada

Em Malta eu não pago nenhum pacote de internet, pois existe internet gratuita nas ruas.

Mas acho interessante você já chegar ao destino com um chip com pacote de internet. Pesquise direitinho e veja as opções existentes para isso.

5. Simplifique

Não ande com roupas e acessórios de marca, jóias e equipamentos caros à mostra.

Tente ser o mais simples possível para não chamar tanta atenção por onde for.

6. Transporte seguro

Existem muitas experiências bacanas de caronas nas beiras de estrada que dão certo e são experiências super válidas de vida. Mas eu particularmente prefiro deixar essa opção para um último caso quando estou viajando sozinha.

Prefiro sempre apostar em aplicativos oficiais que garantem a origem dos motoristas.

7. Não fique sem uma forma de contato

Não corra o risco de estar em um lugar que não conheça muito bem e aí então ficar sem bateria no celular por exemplo.

Minha dica é sempre ter uma bateria portátil completa para te acompanhar nos seus passeios.

8. Não se mostre perdida

Caso se perca em algum lugar movimentado, tente disfarçar que está perdida.

Entre em algum café, loja ou algo do tipo e aí então tente se encontrar com o Google Maps ou até mesmo pedindo ajuda aos funcionários do local.

9. Não exagere na bebida alcoólica

Claro que podemos curtir a vida noturna e nos divertir, mas vamos beber de maneira controlada e nunca esquecer que não estamos em casa e as pessoas que estarão conosco, por mais legais que possam ser, são desconhecidos.

Não fique nas mãos de desconhecidos para te levarem para casa ou te socorrerem quando você precisar.

10. Aliança falsa

Essa dica eu confesso que nunca usei, mas achei interessante.

Querendo ou não, você dará a impressão de que está acompanhada e poderá usar o discurso de que o seu companheiro está chegando, caso alguém decida ser mais invasivo.

Quanto menos pessoas souberem que você está realmente viajando sozinha, melhor.

mochileira viajando sozinha pela Europa

O melhor da experiência de viajar sozinha para a Europa

Conhecer realidades diferentes da que vivemos no Brasil.

A Europa é rica em conteúdo histórico e energias ancestrais.

A troca cultural também é muito grande já que você encontrará pessoas de nacionalidades diferentes por onde for.

Já falei sobre isso mas nunca custa repetir: eu sempre tive a sorte de encontrar e atrair pessoas muito boas nas minhas experiências.

Pessoas que me ajudaram quando eu precisei de suporte, que me apoiaram quando eu tive que tomar decisões, que me incentivaram em novos projetos e que estiveram ao meu lado nas minhas mais sinceras risadas por aqui.

É incrível como tudo nesse tipo de experiência é muito mais intenso e como os vínculos entre as pessoas são criados de maneira muito mais fácil e leve.

A gente simplesmente gosta de alguém, de graça, se apega a esse alguém e sente uma saudade que dói quando esse alguém precisa partir.

As emoções estão sempre à flor da pele e você precisa aprender a lidar com isso.

Você verá que é muito mais forte do que pensa, mas que também precisará pedir e aceitar ajuda quando necessário.

Seu orgulho será deixado de lado; Assim como seu preconceito, suas crenças e seus pré-julgamentos.

Você vai se transformar. Vai evoluir como pessoa e como mulher!

Vai ter a certeza de que você é muito mais capaz do que pensava e que NINGUÉM tem o direito de dizer que você não pode fazer algo.

Você pode fazer tudo o que quiser! Esse mundão é seu.

Para mais dicas e inspirações:

Instagram @embuscadodesconhecido


0aa21fd0f8702728dcf6bf0cdd864e49

JessAlves

Travel blogger, Brazilian, 27. Helping Travel Lovers and Sharing Experiencies w/ Love!

Abr 22, 2018


Este artigo foi importante para você?