Viajar para Budapeste custa menos que comprar um celular novo

Na minha primeira experiência como voluntário, eu não tinha a mínima ideia de quanto gastaria na cidade. Para ajudar os viajantes que querem conhecer a Hungria pela primeira vez, detalhei neste artigo um pouco dos meus gastos.


Ea3dc39ca0b2f6b5f17abddec1f0e9a4

Lucas

Brazilian traveling around Europe. I Have been to 16 countries and counting, however if I had a p...

+ Ver mais

Ago 23, 2018

luzes noturnas de Budapeste

Já morava na Europa há três anos e com isso eu tinha uma ideia dos preços em euro. 

Como já havia viajado para o leste europeu, sabia que tudo na Hungria era relativamente barato, se comparado a outros países que havia visitado anteriormente.

Vale ressaltar que inicialmente fiz cálculos irreais e chegando lá logo percebi que iria gastar muito mais.

Minha ideia era ficar apenas seis semanas, mas acabei ficando oito, pois me identifiquei muito com o lugar e as pessoas.

Também fiz muitas amizades, o que contribuiu com os meus gastos, tendo em vista a quantidade de vezes que sai e me diverti.

Acreditem, foram muito mais vezes do que imaginava.

1. Alimentação

O hostel não oferecia nenhuma refeição, mas no nosso apartamento tinha uma cozinha. Também nos era pago 20 euros semanais, o que acabava sendo suficiente para as compras da semana.

Como mencionado anteriormente, eu já morava na Europa e, por exemplo, sabia que o supermercado LIDL era o mais barato.

Pelo fato de já ter viajado, a adaptação com comida foi relativamente fácil. Porém, acredito que se eu estivesse morando no Brasil e fosse para Budapeste, sentiria muito a diferença. 

2. Transporte

Sempre gostei muito de caminhar e me importei muito com saúde, sendo assim, gastei muito pouco com transporte público porque sempre que possível eu caminhava.

Trinta ou quarenta minutos de caminhada era como se fosse nada naquela cidade.

Sinceramente, acredito que teria gastado muito mais usando transporte público frequentemente.

Além disso, ressalto a possibilidade de visitar a maioria dos lugares caminhando não somente em Budapeste, mas também em várias outras cidades na Europa. 

area comum do pals hostel e suites

3. Diversão

Meus gastos com diversão foram realmente acima do esperado. Como mencionei, não havia planejado sair e gastar tanto, entretanto a cidade era vibrante, as baladas eram grandes e sempre cheias.

Por causa disso, acabava saindo pelo menos quatro vezes por semana e, mesmo sendo uma das capitais mais baratas da Europa, gastei muito.

Fiz também uma viagem para Bratislava e Viena, participei de dezenas de Pub Crawls e por fim tive alguns gastos extra que não esperava.

Em conclusão, listo aqui meus gastos e ressalto que se faz necessária uma auto avaliação, pois gastos podem variar dependendo essencialmente de gostos pessoais e personalidade.

Com alimentação gastei 250 euros, com transporte apenas 20, também tive alguns gastos extra que calculo que foram em torno de 30 euros e, por fim, 350 euros com diversão, incluindo baladas e bares. 



Ea3dc39ca0b2f6b5f17abddec1f0e9a4

Lucas

Brazilian traveling around Europe. I Have been to 16 countries and counting, however if I had a p...

+ Ver mais

Ago 23, 2018


Gostou? Não esqueça de deixar Lucas saber :-)


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor